Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: O coração revelador

Página 1
O coração revelador

É verdade! Estou nervoso, terrivelmente nervoso - sempre o fui; mas porque pretende que estou louco? A doença aguçou os meus sentidos - não os destruiu - não os embotou. Acima de tudo o meu ouvido tornou-se extremamente apurado. Ouvi todas as coisas do céu e da terra. Ouvi muitas das coisas do inferno. Como posso, então, estar louco? Preste atenção! E repare com que saúde - com que calma lhe posso contar toda a história.

É impossível dizer-lhe como a ideia me ocorreu pela primeira vez; mas mal a concebi perseguiu-me dia e noite. Objecto não tinha. Paixão não havia também. Eu amava o velho. Ele nunca me fizera mal. Nunca me insultara. Não desejava o seu ouro. Acho que era o olho dele. Sim, era isso! Um dos seus olhos parecia-se com o de um abutre - um olho azul, pálido, velado. Cada vez que esse olho se pousava em mim o meu sangue gelava; e assim, pouco a pouco - gradualmente -, resolvi arrancar a vida ao velho e desse modo livrar-me do olho para sempre.

E agora, pronto! Pensa que estou louco. Os loucos não sabem nada.

Mas devia ter-me visto. Devia ter visto com que cautela procedi - com que prudência -, com que precaução, com quanta dissimulação meti mãos à obra! Nunca me mostrei mais bondoso para com o velho que durante toda aquela semana que antecedeu o tê-lo assassinado. E todas as noites, pela meia-noite, girava o botão da porta do seu quarto e abria-a - oh!, tão devagarinho! E então, tendo aberto o suficiente para meter a cabeça, introduzia uma lanterna furta-fogo, bem fechava, para que nenhuma luz filtrasse; e depois enfiava a cabeça. Ah!, havia de se rir se visse com que cautela enfiava a cabeça. Movia-a lentamente - muito, muito lentamente para não perturbar o sono do velho.

<< Sinopse

pág. 1 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Coração Revelador
Páginas: 7
Página atual: 1

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O coração revelador 1
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site