Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: O escaravelho de ouro

Página 1
O escaravelho de ouro

«Oh! Oh! Mas que se passa? Este rapaz não para de dançar! Foi mordido pela tarântula»

CHARLES DIBDIN All in the Wrong

Há muitos anos conheci intimamente um tal William Legrand. Descendente de uma antiga família huguenote, fora em tempos muito rico; mas uma série de desgraças reduzira-o à miséria. Para fugir às humilhações que a ruína lhe traria, abandonou a terra dos seus antepassados, Nova Orleães, e foi instalar-se na ilha de Sullivan, perto de Charleston, na Carolina do Sul.

Estranha ilha, essa de Sullivan! Constituída quase exclusivamente por areia, tem cerca de três milhas de comprimento e a sua largura máxima não excede o quarto de milha. Está separada do continente por um canal quase invisível que serpenteia suavemente através de um emaranhado de canas e lodo, domicílio predilecto das galinholas. A vegetação é, como se calcula, pobre ou pelo menos rasteira. Não se avista qualquer árvore de grande porte. Na extremidade ocidental, onde se ergue Forte Moultrie e onde existem algumas miseráveis cabanas de madeira habitadas durante o Verão pelas pessoas que fogem às febres e à poeira de Charleston, encontram-se palmeiras anãs; mas o resto da ilha, tirando esta ponta ocidental e uma linha de areia branca e firme junto à costa, está coberto de uma camada espessa de mirtos odorantes, tão apreciados pelos horticultores da Inglaterra. Esses arbustos atingem por vezes uma altura de quinze a vinte pés, formando uma mata quase impenetrável, que enche o ar com o seu perfume.

Na parte mais recôndita desta mata, não longe da ponta oriental da ilha mais afastada, Legrand construíra uma pequena cabana, onde já vivia quando, por mero acaso, o conheci. Este conhecimento em breve se transformou em amizade, porque o recluso era um homem digno de interesse e estima.

<< Sinopse

pág. 1 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Escaravelho de Ouro
Páginas: 38
Página atual: 1

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Livro ainda não disponível!
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site