Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: William Wilson

Página 1
William Wilson


Que dirá ela? Que dirá a terrível CONSCIÊNCIA,
Esse espectro no meu caminho?

CHAMBERLAYNE, Pharronida

Seja-me permitido, de momento, identificar-me como William Wilson. Não há necessidade de que a página branca que tenho na frente seja manchada pelo meu verdadeiro nome. Ele foi já por demais objecto de desprezo e horror - de repulsa pela minha estirpe. Não levaram os ventos indignados até às mais remotas regiões do globo a sua infâmia sem par? Oh, proscrito, de todos os proscritos o mais abandonado! Não morreste definitivamente para o mundo? Para as suas honras, as suas grinaldas, as suas aspirações douradas? E não paira eternamente uma nuvem densa, lúgubre e interminável entre as tuas esperanças e o céu?

Não poderia, ainda que o pretendesse, confinar aqui e agora o relato dos meus derradeiros anos de indizível miséria e de imperdoável crise. Essa época - estes últimos anos - comportaram um súbito paroxismo de depravação, consistindo tão-somente o meu objectivo actual em determinar-lhe a origem. Regra geral, os homens tornam-se ignóbeis de modo gradual e progressivo. Eu, porém, vi-me instantaneamente despojado de toda a virtude, como se de um manto se tratasse. De uma perversidade comparativamente vulgar, atingi, numa passada de gigante, enormidades maiores que as de Heliogábalo. Permitam-me que relate qual o acaso qual o acontecimento que deu lugar a que ocorresse coisa tão perversa. A morte acerca-se: e a sombra que a antecede lançou sobre a minha alma uma influência emoliente. Anseio, ao passar o lúgubre vale, pela compreensão - ia dizer pela misericórdia - dos meus semelhantes. Quisera fazê-los crer que fui, em certa medida, escravo de circunstâncias que estão para além do domínio dos homens.

<< Sinopse

pág. 1 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro William Wilson
Páginas: 27
Página atual: 1

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
William Wilson 1
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site