Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar
Bocage (1765-1805)
Foto de Bocage

Bocage (1765-1805) foi um poeta português conhecido pela forma mordaz com que escrevia os seus poemas satíricos.

Biografia de Bocage
Manuel Maria Barbosa du Bocage, nascido em Setúbal no dia quinze de setembro de 1765, foi um poeta português conhecido pelas suas ferozes e hilariantes sátiras que incomodava de sobremaneira o poder instituído da época.

Neto do Almirante francês Gil Hedois du Bocage, e filho de José Luís Soares de Barbosa, juiz de fora em Castanheira e Povos (durante o sismo de 1755). Sua mãe era sobrinha da célebre poetisa francesa, madame Anne Marie du Bocage, autora da tragédia «As Amazonas» e do poema épico «A Columbiada». A sua infância foi infeliz. O pai foi preso quando ele tinha seis anos e apenas saiu com a "viradeira", após a morte de D.José, já Bocage tinha 12 anos. A sua mãe falece quando ele tinha apenas 10 anos. Em 1781 alistou-se como voluntário no exército onde permaneceu até 1783. Nessa data foi admitido na Escola da Marinha Real onde fez os estudos regulares para guarda-marinha. Em 1786 embarcou como oficial da marinha e esteve no Brasil (Rio de Janeiro), Moçambique e, finalmente, na Índia portuguesa. Em 1789 embarcou para Macau.

Foi preso pela Inquisição e, na cadeia, aproveitou para traduzir diversos poetas franceses e latinos. Na década seguinte vive uma vida boémia e de aventura mas de alta produtividade literária. Passa a integrar a Nova Arcádia onde adopta o pseudónimo Elmano Sadino. Não tardou muito a escrever sátiras vorazes contra os confrades da Academia.

Foi em 1791 que vê publicada a primeira edição das «Rimas».

Esta foi também a época do célebre intendente da polícia, Pina Manique, que manda prender Bocage por atentado aos costumes. Esteve preso por mais de um ano e, quando saiu, alterou radicalmente o seu comportamento.

Bocage morreu no dia vinte e um de dezembro de 1805, vítima de um aneurisma.

anúncio
Obra de Bocage
Capa do livro A Morte de D. Inês de Castro
Ano: 1824
Cantata à morte de Dona Inês de Castro descreve, em poesia, o sofrimento de D. Pedro após a morte de sua amada Dona Inês....


Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site
 
Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Saiba mais | Compreendi