Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar
> > D.H.Lawrence
D.H.Lawrence (1885-1930)
Foto de D.H.Lawrence

David Herbert Lawrence, escritor inglês (1885-1930), da escola modernista.

Biografia de D.H.Lawrence
David Herbert Lawrence, o quarto de cinco filhos de Arthur John Lawrence (1846–1924), um mineiro, nasceu em Eastwood perto de Nottingham no dia 11 de Setembro de 1885. O seu pai mal sabia ler mas, a sua mãe tinha alguma educação e estava determinada em impedir que os seus filhos se tornassem mineiros.

Lydia, sua mãe, incutiu nos seus filhos o gosto pela leitura, a religião e uma vontade de melhorar de vida e de escapar da classe trabalhadora.

Em criança Lawrence sempre preferiu a companhia das raparigas à dos rapazes o que o levou a ser alvo de travessuras por parte dos colegas da escola. Era bastante inteligente e, com 12 anos de idade, tornou-se no primeiro jovem de Eastwood a ganhar uma bolsa de estudo permitindo-lhe estudar na Nottingham High School. No entanto, não se ambientou, principalmente com os outros rapazes, e abandonou a escola no verão de 1901 sem qualquer qualificação.

Lawrence começou primeiro a trabalhar numa fábrica mas, com a morte súbita do irmão, a mãe insiste para que David se torne professor na escola para filhos de mineiros de Eastwood.

Lawrence torna-se muito amigo de Jessie Chambers. Foi a boa influência de Jessie que, em 1905, Lawrence começou a escrever poesia. Um ano mais tarde começou a escrever o seu primeiro romance, The White Peacock.

A sua obra aborda temas considerados controversos para a época (início do século XX), como a sexualidade e as relações humanas por vezes com características destrutivas e estende-se a praticamente todos os géneros literários, tendo publicado novelas, contos, poemas, peças de teatro, livros de viagens, traduções, livros sobre arte, crítica literária e cartas pessoais. Em conjunto, a obra expõe uma alargada reflexão sobre os efeitos desumanizantes da modernidade e da industrialização. Os temas que Lawrence abordou tornaram a obra importantíssima para a compreensão de uma época influenciada por Freud e por Nietzsche.

"O Amante de Lady Chatterley" foi proibido na época e passou a circular clandestinamente. "O Arco Íris" foi considerado obsceno. E "Mulheres Apaixonadas" foi recusado pelos editores de Londres, só foi publicado cinco anos depois em Nova Iorque.

Lawrence era também pintor e produziu algumas obras expressionistas.

anúncio
Obra de D.H.Lawrence
Capa do livro O Raposo
Ano: 1923
Nellie March e Jill Banford administram uma quinta em dificuldades em plena primeira grande guerra. Uma tarefa que se torna ainda mais c...

Capa do livro Apocalipse
Ano: 1931
O ensaio e a novela aqui reunidos sintetizam magistralmente a poética religiosa de D. H. Lawrence, revisitando com ímpeto revolucionário duas passagen...


Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site
 
Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise. Saiba mais | Compreendi