Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: Capítulo 1

Página 2
sempre forma de fugir, correndo, selvagem, pelos bosques ou invadindo as pastagens vizinhas, pelo que March e Banford andavam sempre por fora, a correr atrás dela com mais cansaço do que sucesso. Assim, desesperadas, acabaram por vender a vitela. E precisamente antes de o outro animal estar para ter o seu primeiro vitelo, o velho morreu, pelo que as raparigas, receosas do parto iminente, o venderam em pânico, limitando doravante as suas atenções às galinhas e aos patos.

A despeito de um certo pesar, não deixou de ser um alívio não terem de cuidar de mais gado. A vida não servia apenas para ser passada a trabalhar. Ambas as raparigas concordavam neste ponto. As aves já eram preocupação que chegasse. March instalara a sua bancada de carpinteiro ao fundo do telheiro. E aí trabalhava, fazendo armações de galinheiro, portas outros elementos. As aves tinham sido colocadas no edifício maior, o qual servira outrora de celeiro e estábulo. Tinham uma casa magnífica, pelo que deveriam estar bastante satisfeitas. Na verdade, pareciam bastante bem. Mas as raparigas andavam aborrecidas com a tendência das aves para apanharem estranhas doenças, com a exasperante exatidão do seu modo de vida e com a sua recusa, recusa constante, obstinada, em porem ovos.

March fazia a maior parte do trabalho não doméstico. Quando estava por fora, nas suas andanças, vestida com umas grevas e uns calções, com o seu casaco cinta do e um boné largo, quase que parecia um qualquer rapaz, ar agradável, porte indolente, bamboleante, devido aos seus ombros direitos e aos movimentos fáceis, confiantes, com alguns laivos até de indiferença ou ironia. Contudo, o seu rosto não era um rosto de homem. Quando curvada, o cabelo, negro e encaracolado,

<< Página Anterior

pág. 2 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Raposo
Páginas: 111
Página atual: 2

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site