Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 12: 12 - O Depoimento de Alice

Página 85

Capítulo 12 – O Depoimento de Alice

“Presente!” gritou Alice. E, completamente esquecida, na excitação do momento, do quanto havia crescido nos últimos minutos, deu um pulo com tanta pressa que derrubou o banco do júri com a barra de sua saia, arremessando todos os jurados de cabeça sobre a platéia. Os coitados ficaram espalhados pelo chão aqui e ali, fazendo-a recordar o aquário de peixinhos dourados que ela acidentalmente derrubara na semana anterior.

“Oh, peço-lhes desculpas!” exclamou desolada, e começou a levantá-los o mais rápido que pôde, pois o acidente com os peixinhos não saía de sua cabeça e ela tinha uma vaga idéia de que eles deveriam ser recolhidos um a um e colocados de volta ao banco, senão morreriam.

“O julgamento não poderá prosseguir”, disse o Rei com voz muito grave, “até que todos os jurados retornem aos seus lugares certos... todos”, repetiu com grande ênfase, olhando severamente para Alice.

Alice olhou para o banco do júri e viu que, na sua pressa, tinha colocado o Lagarto de cabeça para baixo, e o pobrezinho estava agitando melancolicamente a cauda, sem poder fazer nada. Ela logo o pegou e recolocou-o do jeito certo. “Não que isso adiante muito”, disse a si mesma, “pois acho que a utilidade dele no julgamento seria exatamente a mesma, de um jeito ou de outro.”

Assim que os jurados se recuperaram um pouco do choque e que suas lousas e lápis lhes foram devolvidos, empenharam-se diligentemente em escrever a história do acidente. Todos, com exceção do Lagarto, que parecia esgotado demais para fazer qualquer coisa, a não ser ficar sentado com a boca aberta, olhando com ar apalermado para o teto do tribunal. “O que você sabe a respeito do caso?” o Rei perguntou a Alice.

<< Página Anterior

pág. 85 (Capítulo 12)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Alice no País das Maravilhas
Páginas: 91
Página atual: 85

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
1 - Na Toca do Coelho 1
2 - O Mar de Lágrimas 8
3 - Uma Corrida Eleitoral e uma Longa História 15
4 - O Coelho dá uma Tarefa a Bill 22
5 - Conselhos de uma Lagarta 31
6 - O Porco e a Pimenta 38
7 - Um Chá de Loucos 47
8 - O Campo de Croquet da Rainha 55
9 - A História da Falsa Tartaruga 63
10 - A Quadrilha da Lagosta 71
11 - Quem Roubou as Tortas 78
12 - O Depoimento de Alice 85
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site