Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 9: 9 - A História da Falsa Tartaruga

Página 63

Capítulo 9 – A História da Falsa Tartaruga

“Você não imagina como estou feliz em revê-la, querida amiga!” disse a Duquesa, enquanto afetuosamente tomava Alice pelo braço e saíam caminhando juntas.

Alice ficou muito contente por vê-la bem-humorada e pensou com seus botões que talvez tenha sido só a pimenta o que a deixara tão feroz quando se encontraram na cozinha. “Quando eu for Duquesa”, disse a si mesma (todavia num tom não muito esperançoso), “em minha cozinha não haverá pimenta nenhuma. A sopa pode muito bem passar sem isso... Talvez seja sempre a pimenta o que deixa as pessoas tão exaltadas”, continuou a pensar, satisfeita por ter encontrado uma nova espécie de regra, “e o vinagre, o que as deixa azedas... e a camomila, o que as deixa amargas... e o açúcar, o que deixa as crianças doces e amáveis. Queria que as pessoas grandes soubessem disso: assim, não seriam tão mesquinhas com doces e que tais...”

A esta altura tinha-se esquecido totalmente da Duquesa, e teve um leve sobressalto quando ouviu a voz dela em seu ouvido: “Você está pensando em algo, minha querida, e isso faz você se esquecer de falar. Não posso lhe dizer agora qual a moral disso, mas daqui a pouco me lembrarei.”

“Talvez não tenha nenhuma”, Alice arriscou-se a observar.

“Ora, ora, minha criança!” disse a Duquesa. “Tudo tem uma moral, basta saber encontrá-la.” E chegou ainda mais perto de Alice enquanto falava.

Alice não estava gostando nada daquela proximidade: primeiro porque a Duquesa era muito feia, e segundo porque ela tinha a altura exata para apoiar o queixo em seu ombro, e tinha um queixo desagradavelmente pontudo. Entretanto, Alice não queria ser indelicada e por isso teve de aguentar do jeito que pôde.

<< Página Anterior

pág. 63 (Capítulo 9)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Alice no País das Maravilhas
Páginas: 91
Página atual: 63

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
1 - Na Toca do Coelho 1
2 - O Mar de Lágrimas 8
3 - Uma Corrida Eleitoral e uma Longa História 15
4 - O Coelho dá uma Tarefa a Bill 22
5 - Conselhos de uma Lagarta 31
6 - O Porco e a Pimenta 38
7 - Um Chá de Loucos 47
8 - O Campo de Croquet da Rainha 55
9 - A História da Falsa Tartaruga 63
10 - A Quadrilha da Lagosta 71
11 - Quem Roubou as Tortas 78
12 - O Depoimento de Alice 85
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site