Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 2: O CASO DE LADY SANNOX

Página 19
O CASO DE LADY SANNOX
(The case of Lady Sannox)


I

As relações de Douglas Stone com a célebre lady Sannox eram bem conhecidas, tanto nos círculos mundanos, de que ela era um membro brilhante, como nas sociedades científicas que o contavam entre os seus mais ilustres membros.

A curiosidade, suscitada pelo seu comportamento, foi portanto geral quando se soube uma manhã que a dama havia professado para sempre e que o mundo nunca mais a tornaria a ver.

A seguir foi recebida a garantia de que o célebre cirurgião, o homem dos nervos de aço, fora encontrado uma manhã pelo criado, sentado na beira da cama, a sorrir agradavelmente para o universo, os dois pés passados na mesma perna das calças, e o seu grande cérebro reduzido ao valor de uma touca cheia de sopa. Havia aqui o suficiente para fazer passar um arrepio de interesse pelo corpo das pessoas que nunca tinham suposto que os seus nervos cansados fossem susceptíveis de sentir uma tal sensação.

Douglas Stone, na juventude, fora um dos homens mais notáveis de Inglaterra.

Claro que não podia dizer-se que houvesse atingido o apogeu, porque tinha trinta e nove anos na altura deste pequeno incidente da vida do mundo.

Aqueles que o conheciam melhor sabiam que, por muito célebre que fosse como cirurgião, teria triunfado ainda mais rapidamente numa dúzia de ramos da actividade humana; que teria alcançado fama como militar; que o mesmo se passaria com a luta como explorador, como magistrado; que ganharia reputação como engenheiro.

Tinha nascido para ser grande, porque podia projectar aquilo que outro homem não ousaria fazer e podia fazer aquilo que nenhum outro ousaria sonhar.

Em cirurgia, ninguém conseguia acompanhá-lo.

Os seus nervos, o seu bom senso, a sua intuição eram qualidades inatas.

<< Página Anterior

pág. 19 (Capítulo 2)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Histórias Extraordinárias
Páginas: 136
Página atual: 19

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
MÃO ESCURA 1
O CASO DE LADY SANNOX 19
O PARASITA 31
O GATO DO BRASIL 89
O FUNIL DE CABEDAL 113
O QUARTO DO PESADELO 127
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site