Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 7: SERVIDORES DE SUA MAJESTADE

Página 138
SERVIDORES DE SUA MAJESTADE


Podeis resolvê-lo por fracções ou simples regra de três,
Mas é que o modo de Tomás não é o modo de Tomé,
Pode torcer-se, virar-se, entrançar-se até se cair de vez,
Mas o que é o modo de João Calan não é o modo de João Calé.

Chovera torrencialmente durante o mês inteiro - num acampamento de trinta mil homens, milhares de camelos, elefantes, cavalos, mulas e bois, todos concentrados num sítio chamado Ròalpíndi, para serem passados em revista pelo vice-rei da Índia. Este recebia a visita do emir do Afeganistão, rei bárbaro de um país bárbaro, e o emir trouxera para sua guarda pessoal oitocentos homens e cavalos que nunca na sua vida tinham visto um acampamento ou uma locomotiva - homens selvagens e cavalos selvagens, de algures nas dobras da Ásia Central. Todas as noites, era certo e sabido que uma récua destes cavalos rebentavam as peias, e, tomados de pânico, galopavam de um lado para o outro do acampamento, pelo lodo e na escuridão; os camelos soltavam-se, largavam a correr e caíam sobre as espias das tendas; e pode-se calcular quanto isso seria agradável aos homens que procuravam dormir. A minha tenda ficava afastada das fileiras dos camelos, e supunha eu que estava segura, mas uma noite um homem enfiou a cabeça para dentro a bradar:

- Safe-se depressa! Eles aí vêm! A minha tenda foi pelos ares.

Eu sabia quem eram «eles», por conseguinte, calcei as botas, vesti o impermeável e safei-me para o lamaçal. A Raposinha, o meu cão rateiro, saiu pelo outro lado, e ouviu-se logo grande rumor, grunhido e borbulhar, e vi abater a tenda ao mesmo tempo que a vara estalava e começar a dançar de um lado para o outro, como um espectro doido. Um camelo tinha-se metido nela inadvertidamente, e eu, molhado e colérico como estava, não pude deixar de desatar a rir.

<< Página Anterior

pág. 138 (Capítulo 7)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Livro da Selva
Páginas: 158
Página atual: 138

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
OS IRMÃOS DE MÁUGLI 1
A CAÇADA DE CÁ 24
TIGRE! TIGRE! 53
A FOCA BRANCA 74
RÍQUI -TÍQUI -TÁVI 97
TUMAI DOS ELEFANTES 115
SERVIDORES DE SUA MAJESTADE 138
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site