Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 7: V

Página 128
Estava um suspenso do cabrestante de ré, soluçando com falta de ar; eu estava de pé, no meio dos homens, como uma torre de força, invulnerável à doença, sentindo unicamente o mal que trazia no coração. Demorei-me algum tempo a lutar contra o peso dos meus pecados e a minha sensação de pequenez, e disse a seguir:

«E agora, camaradas, vamos lá a ré bracear pelo redondo da gávea grande. É tudo ou quase tudo o que ainda podemos fazer pelo barco; quanto ao resto, será como a sorte quiser.»

<< Página Anterior

pág. 128 (Capítulo 7)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro A Linha de Sombra
Páginas: 155
Página atual: 128

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do autor 1
I 6
II 42
II 43
III 64
IV 90
V 106
VI 129
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site