Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 3: TIGRE! TIGRE!

Página 54
a homem arregalou os olhos e largou a correr pela única rua da aldeia bradando pelo padre, que era homem corpulento e gordo, vestido de branco, com uns sinais vermelhos e amarelos na testa.

O sacerdote veio à porta, acompanhado de cem pessoas pelo menos, que fitavam, discutiam e berravam, apontando para Máugli.

- Não tem modos nenhuns, esta gente - disse Máugli para consigo. - Só o símio cinzento se portaria como eles. - E, atirando para trás a comprida cabeleira, fez uma carranca à multidão.

- Não há nada a recear - disse o padre. - Reparai nas cicatrizes que traz nas pernas e nos braços. São mordeduras de lobos. Não passa de um menino-lobo que fugiu da Selva.

Naturalmente, ao brincarem juntos, os lobinhos muitas vezes tinham arranhado Máugli mais do que queriam e ele trazia os braços e as pernas cobertos de cicatrizes brancas. Mas nunca se lembraria de chamar-lhes mordeduras, porque sabia o que as verdadeiras mordeduras eram.

- Arré! Arré! - disseram duas ou três mulheres ao mesmo tempo. - Ser mordido por lobos, pobre criança! É um belo rapaz. Tem olhos que parecem fogo. Palavra de honra, Messua, que faz lembrar o teu filho que o tigre levou!

- Deixai-mo ver - disse uma mulher, com pesadas argolas de cobre nos pulsos e nos tornozelos, que se pôs o olhar para Máugli com a mão sobre os olhos. - Não o é decerto, mas tem a cara do meu rapaz.

O padre era homem esperto e sabia que Messua era a mulher do mais rico dos aldeões do sítio. Por isso, olhou o céu uns instantes e declarou solenemente:

- O que a Selva levou a Selva restituiu. Leva o rapaz para casa, irmã, e não te esqueças de honrar o padre que penetra assim na vida dos homens.

«Pelo touro que me comprou - disse Máugli para consigo mas todo este palavreado parece outro exame perante a alcateia! Bem, se sou homem, homem tenho de tornar-me.

<< Página Anterior

pág. 54 (Capítulo 3)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Livro da Selva
Páginas: 158
Página atual: 54

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
OS IRMÃOS DE MÁUGLI 1
A CAÇADA DE CÁ 24
TIGRE! TIGRE! 53
A FOCA BRANCA 74
RÍQUI -TÍQUI -TÁVI 97
TUMAI DOS ELEFANTES 115
SERVIDORES DE SUA MAJESTADE 138
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site