Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 3: TIGRE! TIGRE!

Página 73

A Alcateia dos Homens está irada. Atiram pedras e falam como crianças. Tenho a boca a sangrar. Fujamos daqui.

Pela noite fora, pela noite quente, fugi comigo apressados, meus irmãos. Deixemos as luzes da aldeia e corramos para a Lua baixa.

Ó águas do Ueinganga, a Alcateia dos Homens expulsou-me. Nenhum mal lhes fiz, mas tinham medo de mim. Porquê? Alcateia de Lobos, também vós me expulsastes. A Selva está cerrada para mim e as portas da aldeia também. Porquê?

Assim como Mangue voa entre os brutos e as aves, assim voo eu entre a aldeia e a Selva. Porquê?

Eu danço ena cima da pele de Xer Cane, mas tenho o coração pesado. Tenho a boca golpeada e ferida pelas pedras da aldeia, mas trago o coração leve, porque voltei à Selva. Porquê?

Estas duas coisas lutam dentro de mim como as serpentes lutam na Primavera.

A água sai-me dos olhos, mas eu rio-me enquanto ela cai.

Porquê?

Eu sou dois Máuglis, mas debaixo dos pés tenho a pele de Xer Cane.

Toda a Selva sabe que matei Xer Cane. Olhai, olhai bem, ó Lobos!

Abae! Trago o coração pesado com as coisas que não entendo.

<< Página Anterior

pág. 73 (Capítulo 3)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Livro da Selva
Páginas: 158
Página atual: 73

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
OS IRMÃOS DE MÁUGLI 1
A CAÇADA DE CÁ 24
TIGRE! TIGRE! 53
A FOCA BRANCA 74
RÍQUI -TÍQUI -TÁVI 97
TUMAI DOS ELEFANTES 115
SERVIDORES DE SUA MAJESTADE 138
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site