Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 7: 7 - O Episódio do Barril

Página 54
Capítulo VII – O Episódio do Barril

A polícia trouxera uma carruagem na qual acompanhei a Menina Morstan a casa. Angelicamente, como é hábito nas mulheres, suportaria tudo com tranquilidade enquanto alguém mais fraco necessitasse de apoio, e encontrei-a animada e serena junto da assustada governanta. Na carruagem, porém, esmoreceu e desatou depois a chorar convulsivamente - pois fora duramente posta à prova pelas aventuras daquela noite. Disse-me posteriormente que me achara frio e distante durante a viagem. Nem sequer suspeitou da luta que se travava dentro de mim, nem do esforço que fazia para me conter. A minha simpatia e o meu amor fluíam para ela tão intensamente como quando déramos as mãos no jardim. Senti que anos e anos de convenções sociais, comparados com aquele dia tão cheio de experiências estranhas, não me fariam conhecer melhor a sua natureza dócil e corajosa. Dois pensamentos, contudo, impediam-me de pronunciar as palavras de afecto que me vinham aos lábios. Ela sentia-se fraca e desamparada, o seu espírito estava perturbado. Impor-lhe o meu amor naquela altura seria aproveitar-me da sua situação de inferioridade. E, pior ainda, ela era rica. Se as investigações de Holmes fossem bem-sucedidas, herdaria uma fortuna. Seria justo, seria honesto, que um cirurgião, inactivo como eu, tirasse tal partido de uma intimidade que era fruto do acaso? Não me passaria ela a considerar um mero caçador de fortunas? Não conseguia suportar a ideia de que tal pensamento lhe ocorresse. O tesouro de Agra transformara-se numa barreira intransponível que nos separava.

Eram quase duas horas quando chegámos a casa da Sr.ª Forrester. Os criados já estavam deitados havia horas, mas a Sr.ª Forrester ficara tão interessada pelo caso da Menina Morstan que permanecera acordada e esperava o seu regresso.

<< Página Anterior

pág. 54 (Capítulo 7)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Sinal dos Quatro
Páginas: 133
Página atual: 54

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
1 - A Ciência da Dedução 1
2 - A Exposição do Caso 11
3 - À Procura de uma Solução 17
4 - A História do Homem Calvo 23
5 - A Tragédia de Pondicherry Lodge 36
6 - Sherlock Holmes Faz Uma Demonstração 44
7 - O Episódio do Barril 54
8 - O Bando de Baker Street 67
9 - Uma Quebra na Sequência 78
10 - O Fim do Homem da Ilha 89
11 - O Grande Tesouro de Agra 99
12 - A Estranha História de Jonathan Small 106
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site