Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: Capítulo 1

Página 2
Eveline os tinha enxotado com a sua velha bengala preta!... Em geral o pequeno Keogh conseguia adivinhar a vinda dele, e então safavam-se com presteza. Como tinham sido felizes!.. Nessa altura o pai não era assim tão mau, e a mãe ainda era viva. Quanto tempo já tinha passado sobre isso!... Agora, ela e os irmãos já não eram mais crianças e a mãe tinha morrido. Tizzie Dunn também morrera e os Waters tinham volta- do para Inglaterra. Tudo mudara. Agora era a vez de ela partir como os outros, deixar a sua casa.

A sua casa! Percorreu com o olhar todos os objectos do quarto que tinha limpo de pó durante tantos anos; talvez não tornasse a ver aqueles objectos familiares dos quais nunca pensara separar-se. E no entanto, durante aqueles anos todos, nunca tinha conseguido saber o nome daquele padre que se via numa fotografia amarelada, que estava pendurada por cima do órgão partido, perto duma pintura de promessas feitas à Abençoada Margaret Mary Alacoque. Ela sabia que o padre tinha sido um amigo de escola de seu pai. Sempre que mostrava a fotografia a alguma visita, o pai costumava dizer:

- Ele agora está em Melbourne.

Eveline tinha consentido em ir-se embora, em deixar a sua casa. Teria essa resolução

<< Página Anterior

pág. 2 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Gente de Dublin
Páginas: 117
Página atual: 2

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 9
Capítulo 3 30
Capítulo 4 36
Capítulo 5 52
Capítulo 6 58
Capítulo 7 63
Capítulo 8 69
Capítulo 9 78
Capítulo 10 86
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site