Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: Capítulo 1

Página 8
seguir, qual o seu dever. O barco lançou um longo e estridente apito no nevoeiro. Se partisse, amanhã estaria no meio do mar com Frank, a caminho de Buenos Aires. As passagens estavam compradas. Poderia Eveline recuar, depois de tudo o que Frank fizera por ela? A sua aflição fez-lhe sentir uma náusea em todo o corpo, e continuou movendo os lábios em silêncio, numa prece ardente.

Um sino badalava no seu peito. Sentiu que Frank lhe agarrava uma das mãos:

-Vem!

Todos os mares do mundo vazaram-se sobre o seu coração. Frank arrastava-a para o mar. Eveline agarrou-se com toda a força das suas mãos à grade de ferro.

-Vem!

Não! Não! Não! Era impossível. As suas mãos estavam presas à grade de ferro. Do meio do mar subiu um grito de angústia.

- Eveline! Ewy!

Frank correu para bordo para que Eveline o seguisse. Já o haviam chamado, mas ele continuava a gritar. Ela apenas lhe mostrou uma face pálida e imóvel, como se fora um animal abandonado. Nos olhos, ele não encontrou sinal algum de amor, nem de reconhecimento, nem de despedida.

<< Página Anterior

pág. 8 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Gente de Dublin
Páginas: 117
Página atual: 8

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 9
Capítulo 3 30
Capítulo 4 36
Capítulo 5 52
Capítulo 6 58
Capítulo 7 63
Capítulo 8 69
Capítulo 9 78
Capítulo 10 86
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site