Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 2: PRIMEIRA PARTE – CORAÇÃO
CAPÍTULO I - SETE MULHERES

Página 6
PRIMEIRA PARTE – CORAÇÃO
CAPÍTULO I - SETE MULHERES

O meu noviciado de amor passei-o em Lisboa. Amei as primeiras sete mulheres que vi e que me viram.

A primeira era uma órfã, que vivia da caridade de um ourives, amigo do seu defunto pai. Chamava-se Leontina. Fiz versos a Leontina, sonetos em rima fácil, e muito errados, como tive ocasião de verificar, quando os quis dedicar a outra, dois anos depois.

Leontina não tinha caligrafia nem ideias; mas os olhos eram bonitos e o jeito de encostar a face à mão tinha encantos.

Era minha vizinha. Por desgraça também, era meu vizinho um algibebe que morria de amores por ela, e, à conta deste amor, se ia arruinando, por descuidar-se em chamar freguesia, como os seus rivais, que saíam à rua a puxar pelos indivíduos suspeitos de quererem comprar. Aristocratizara-o o amor: envergonhava-se ele de tais alicantinas, debaixo do olhar distraído da mulher amada.

Odiava-me o algibebe. Recebi uma carta anónima, que devia ser sua. Era lacónica e sumária: “Se não muda de casa, qualquer noite é assassinado”. Pouco mais dizia.

Contei a Leontina, em estilo alegre, com presunçoso desprezo da morte, o perigo em que estava minha vida, por amor dela. Indiquei o algibebe como autor da cara. A menina, que tivera o desfastio de lhe receber noutro tempo algumas, conheceu a letra mal disfarçada. Tomou-lhe raiva, fez-lhe arremessos e induziu a criada a atirar-lhe com uma casca de melão. Que lhe sujou um colete de veludinho amarelo e verde com listas encarnadas e pintas roxas. Que colete!

Passados tempos, Leontina desapareceu com a família; e, ao outro dia, recebi dela um bilhete, escrito em Almada. Dizia-me que o algibebe escrevera ao seu padrinho uma carta anónima, denunciando o namoro comigo.

<< Página Anterior

pág. 6 (Capítulo 2)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Coração, Cabeça e Estômago
Páginas: 156
Página atual: 6

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
PREÂMBULO 1
PRIMEIRA PARTE – CORAÇÃO
CAPÍTULO I - SETE MULHERES
6
CAPÍTULO II - A MULHER QUE O MUNDO RESPEITA 29
CAPÍTULO III - A MULHER QUE O MUNDO DESPREZA 55
SEGUNDA PARTE – CABEÇA
CAPÍTULO I – JORNALISTA
81
CAPÍTULO II - PÁGINAS SÉRIAS DA MINHA VIDA 90
TERCEIRA PARTE – ESTÔMAGO
CAPÍTULO I - DE COMO ME CASEI
123
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site