Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 9: COMO TUDO ACONTECEU (How it happened)

Página 163
COMO TUDO ACONTECEU (How it happened)

Ela era médium, especialista em escrita automática. Eis o que escreveu:

Consigo recordar-me de certas coisas sobre aquele serão, com muita precisão, ao passo que outras se assemelham a vagos sonhos interrompidos. Já não sei absolutamente nada acerca do motivo que me tinha levado a Londres de onde regressei muito tarde. Esta noite confunde-se com todas as minhas outras estadas em Londres. Mas a partir do momento em que me apeei na pequena gare de província, tudo fica prodigiosamente claro. Consigo reviver cada momento.

Recordo-me perfeitamente de ter andado ao longo do cais e de ter olhado para o relógio iluminado da gare: marcava onze e meia. Recordo-me também de que me perguntei se conseguiria chegar antes da meia-noite. E depois recordo-me da grande viatura, com os seus faróis ofuscantes e o brilho dos seus cobres, que me aguardava no exterior. Era a minha nova Robur de 30 cavalos, que me fora entregue nesse mesmo dia. Recordo-me ainda de ter perguntado a Perkins, o meu motorista, como ela se comportava e de tê-lo ouvido responder que era um carro muito bom.

- Vou experimentá-lo - declarei ao mesmo tempo que me instalava ao volante.

- As velocidades não são as mesmas - respondeu-me ele. - Talvez fosse melhor, senhor, que eu o conduzisse... - Não. Sinto realmente vontade de experimentar.

E partimos para percorrer os oito quilómetros que nos separavam de casa.

A minha antiga viatura tinha os carretos fixados em rodas dentadas assentes numa barra. Pelo contrário, nesta nova a alavanca passava através de uma grelha para mudar de velocidade. Não era difícil e em breve julguei ter dominado o mecanismo. Era absurdo, claro, querer familiarizar-me com um novo método durante a noite, mas cometem-se muitas vezes disparates sem sermos muito penalizados por isso.

<< Página Anterior

pág. 163 (Capítulo 9)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Contos de Mistério
Páginas: 167
Página atual: 163

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O ANEL DE THOTH 1
O LOTE N° 249
(The lot n. 249)
23
O SOLAR ASSOMBRADO DE GORESTHORPE
(The haunted grange of Goresthorpe)
63
DE PROFUNDIS
(De profundis)
87
A NOVA CATACUMBA
(The new catacomb)
100
BRINCANDO COM O FOGO
(Playing with the fire)
119
O BOIÃO DE CAVIAR
(The pot of caviare)
134
O ESPELHO DE PRATA
(The silver mirror)
151
COMO TUDO ACONTECEU (How it happened) 163
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site