Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 2: O LOTE N° 249
(The lot n. 249)

Página 23
O LOTE N° 249
(The lot n. 249)

Acerca do comportamento de Edward Bellingham relativamente a William Monkhouse Lee, e acerca do motivo do grande pavor de Abercrombie Smith, é difícil fazer um juízo definitivo. É certo que possuímos a narrativa clara e completa do próprio Smith, perfeitamente corroborada por Thomas Styles, pelo criado, pelo reverendo Plumptree Peterson, membro da corporação da Universidade, e por diversas testemunhas deste ou daquele incidente. Todavia, a história assenta, em suma, apenas no próprio Smith, e parecerá preferível a muitos acreditar que um cérebro, embora aparentemente são, se viu atacado por um desarranjo subtil, em vez de admitir que o curso normal da natureza tenha podido ser transtornado neste centro de ciência e de luz que é a Universidade de Oxford. Mas quando se reflecte nos meandros e na estreiteza deste curso normal da natureza, na dificuldade que se sente para o despistar apesar de todos os lampejos da ciência, e nas grandes, terríveis possibilidades que emergem confusamente das trevas que a rodeiam, é preciso ser muito ousado, muito temerário até,

para estabelecer um limite às veredas transviadas que o espírito humano pode seguir.

Numa ala daquilo a que chamaremos o Velho Colégio em Oxíord, existe uma pequena torre de esquina extremamente antiga. A pesada abóbada que passa por cima da porta aberta encurvou-se no seu centro sob o peso dos anos; as pedras grisalhas, musgosas, são mantidas unidas pela hera e pelas vergônteas de vime, como se a velha mãe tivesse tido o cuidado de preservá-las do vento e do mau tempo. Atrás da porta, uma escada de pedra trepa em espiral até um terceiro andar; as suas lajes acham-se escavadas e tornaram-se informes sob os passos de múltiplas gerações de mendicantes do saber.

<< Página Anterior

pág. 23 (Capítulo 2)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Contos de Mistério
Páginas: 167
Página atual: 23

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O ANEL DE THOTH 1
O LOTE N° 249
(The lot n. 249)
23
O SOLAR ASSOMBRADO DE GORESTHORPE
(The haunted grange of Goresthorpe)
63
DE PROFUNDIS
(De profundis)
87
A NOVA CATACUMBA
(The new catacomb)
100
BRINCANDO COM O FOGO
(Playing with the fire)
119
O BOIÃO DE CAVIAR
(The pot of caviare)
134
O ESPELHO DE PRATA
(The silver mirror)
151
COMO TUDO ACONTECEU (How it happened) 163
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site