Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 6: BRINCANDO COM O FOGO
(Playing with the fire)

Página 119
BRINCANDO COM O FOGO
(Playing with the fire)

Não tenho a pretensão de dizer o que aconteceu exactamente em 14 de Abril último no 17 de Badderly Gardens. Transcritas preto no branco, as minhas suposições pareceriam demasiadamente grotescas para serem levadas a sério. E, no entanto, alguma coisa aconteceu; alguma coisa tão particular que dela nos recordaremos até ao fim dos nossos dias; eis o que é tão certo como pode ser seguro o testemunho de cinco pessoas. Não me deixarei levar por discussões nem por especulações. Contento-me em fazer uma espécie de depoimento que submeterei a John Moir, a Harvey Deacon e a Mrs. Delamere; só o publicarei depois de ter obtido a sua confirmação de cada pormenor. Serei obrigado a dispensar o imprimatur de Paul Le Duc porque ele deixou a Inglaterra Foi John Moir, primeiro sócio da célebre firma Moir, Moir & Sanderson, quem primeiro solicitou a nossa atenção para os problemas do ocultismo. Como muitos homens de negócios muito duros e práticos, tinha um lado místico que o conduzira ao exame e, se fosse caso disso, à aceitação destes fenómenos incompreensíveis que reunimos, na companhia de muita estupidez e de fraudes, sob a etiqueta de espiritismo.

Tinha começado as suas investigações com um espírito livre; em breve elas assumiram a figura de dogmas; tornou-se então tão positivo, tão fanático como o primeiro beato falso que aparecesse. No nosso pequeno grupo representava os místicos que haviam elaborado uma nova religião a partir destes fenómenos singulares.

Mrs. Delamere, o nosso médium, era sua irmã e também a mulher do escultor Delamere. A experiência ensinara-nos que trabalhar estes problemas sem médium era tão vão como se um astrónomo tivesse querido fazer observações sem telescópio.

<< Página Anterior

pág. 119 (Capítulo 6)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Contos de Mistério
Páginas: 167
Página atual: 119

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O ANEL DE THOTH 1
O LOTE N° 249
(The lot n. 249)
23
O SOLAR ASSOMBRADO DE GORESTHORPE
(The haunted grange of Goresthorpe)
63
DE PROFUNDIS
(De profundis)
87
A NOVA CATACUMBA
(The new catacomb)
100
BRINCANDO COM O FOGO
(Playing with the fire)
119
O BOIÃO DE CAVIAR
(The pot of caviare)
134
O ESPELHO DE PRATA
(The silver mirror)
151
COMO TUDO ACONTECEU (How it happened) 163
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site