Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 2: Capítulo 2 – Sherlock Holmes Discorre

Página 11
Capítulo 2 – Sherlock Holmes Discorre

Era um desses momentos intensamente dramáticos que o meu amigo tanto apreciava, mas seria exagerado afirmar que se sentia escandalizado ou excitado com a estranha comunicação. Apesar de nunca demonstrar o menor indício de crueldade no seu temperamento singular, não se lhe notava o mínimo vestígio do horror que eu próprio sentia perante esta, rude declaração. O seu rosto, pelo contrário, apresentava a aparência tranquila e interessada do químico que vê os cristais dimanarem, segundo a fórmula desejada, de uma supersaturada solução.

- Notável! - exclamou. -Notável!

- O senhor parece não ter ficado surpreendido.

- Interessado, Mac, mas não surpreendido. Por que havia de surpreender-me? Recebo um aviso anónimo, cuja procedência reconheço ser importante, prevenindo-me de que um perigo iminente ameaçava uma certa pessoa, No espaço de uma hora venho a saber que se consumou a ameaça e-que essa pessoa se encontra morta. Sinto-me interessado, mas, como pode notar, não estou surpreendido.

Em breves palavras, Holmes explicou ao inspector os factos referentes à carta e à mensagem cifrada. Com o queixo apoiado nas mãos e as grossas sobrancelhas ruivas confundidas num todo avermelhado, Mac Donald ouvia-o absorto.

- Ia, agora de manhã, a Birlstone - relatou. - Passei por aqui para perguntar-lhe se desejava acompanhar-me... o senhor e o seu amigo. Mas, pelo que me diz, talvez fosse melhor ficarmos em Londres.

- Não creio - proferiu Holmes.

- Co'os diabos, Mr. Holmes - exclamou o inspector. - Dentro de um ou dois dias, os jornais explorarão minuciosamente o mistério de Birlstone; mas, onde está o mistério se existe um homem em Londres que profetizou o crime, antes de ele ter ocorrido? A única coisa que nos cabe fazer é deitar as mãos ao homem.

<< Página Anterior

pág. 11 (Capítulo 2)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Vale do Terror
Páginas: 172
Página atual: 11

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
PRIMEIRA PARTE - A TRAGÉDIA DE BIRLSTONE - Capítulo 1 – O Aviso 1
Capítulo 2 – Sherlock Holmes Discorre 11
Capítulo 3 – A Tragédia de Birlstone 20
Capítulo 4 – A Treva 31
Capítulo 5 – A Personagem do Drama 43
Capítulo 6 – Uma Réstia de Luz 56
Capítulo 7 – A Solução 71
SEGUNDA PARTE - OS VINGADORES - Capítulo 1 – O Homem 88
Capítulo 2 – O Grão-Mestre 95
Capítulo 3 – Loja 341, Vale Vermissa 109
Capítulo 4 – O Vale do Terror 127
Capítulo 5 – O Inverno Negro 139
Capítulo 6 – Perigo 149
Capítulo 7 – Birdy Edwards Cai na Armadilha 160
Epílogo 170
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site