Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 7: CANTO SÉTIMO

Página 111
CANTO SÉTIMO

Vereis um novo exemplo

De amor dos pátrios feitos valorosos,

Em versos divulgado numerosos...

E julgareis qual é mais excelente

Se ser do mundo rei, se de tal gente.

Lusíadas

I

Eu vi sobre as cumeadas das montanhas

D’Álbion soberba as torres elevadas

Inda feudais memórias recordando

Dos Britões semibárbaros. Errante

Pela terra estrangeira, peregrino

Nas solidões do exílio, fui sentar-me

Na barbacã ruinosa dos castelos

A conversar coas pedras solitárias,

E a perguntar às obras da mão do homem

Pelo homem que as ergueu. A alma enlevada

Nos românticos sonhos, procurava

Áureas ficções realizar dos bardos;

Murmurei os tremendos esconjuros

Do Scaldo sabedor; - falei aos ecos

Das ruínas a língua consagrada

Dos

<< Página Anterior

pág. 111 (Capítulo 7)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Camões
Páginas: 177
Página atual: 111

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
CANTO PRIMEIRO 1
CANTO SEGUNDO 28
CANTO TERCEIRO 42
CANTO QUARTO 65
CANTO QUINTO 86
CANTO SEXTO 99
CANTO SÉTIMO 111
CANTO OITAVO 131
CANTO NONO 146
CANTO DÉCIMO 161
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site