Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 4: LIVRO II

Página 48
da Gália, enviaram-lhes dois deputados, Ício e Andocumbório, os primeiros do seu Estado, para lhe dizerem «que punham as suas pessoas e os seus bens à guarda e sob a protecção do povo romano; que não tinham partilhado o sentimento dos outros Belgas nem conspirado contra o povo romano; que estavam prontos a dar-lhe reféns, a executar as suas ordens, a recebê-lo nas suas cidades, a fornecer-lhe víveres e toda a espécie de socorro; que todos os outros Belgas estavam em armas; que os Germanos, que habitavam aquém do Reno, se tinham junto a eles; e que a animosidade geral era tal que eles próprios, irmãos e aliados dos Suessiões, unidos com eles pela conformidade das leis e do governo, submetidos ao mesmo chefe de guerra e ao mesmo magistrado, não puderam afastá-los de tomar parte no movimento».

IV - César perguntou a estes deputados quais eram os povos em armas, o seu número e as suas forças; soube «que a maior parte dos Belgas eram de origem germânica, que outrora atravessavam o Rena, que se fixaram naqueles lugares por causa da fertilidade do solo, e deles expulsaram os habitantes gauleses; que sozinhos, no tempo dos nossos pais, enquanto os Teutões e os Cimbros devastavam toda a Gália, eles os impediram de entrar nos seus territórios; e que, por conseguinte, esta recordação lhes inspirava uma elevada ideia da sua importância e também elevadas pretensões militares». Quanto ao seu número, os Remos diziam-se mesmo capazes de o saber exactamente; «porque ligados com eles pela vizinhança e pelo parentesco, sabiam o que, na assembleia geral dos Belgas, cada um tinha prometido para aquela guerra. Os mais poderosos entre eles pela coragem, pela influência, pelo número, eram os Belóvacos; podiam armar cem mil homens; tinham prometido sessenta mil de elite e exigiam para eles a direcção suprema de toda a guerra.

<< Página Anterior

pág. 48 (Capítulo 4)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro A Guerra das Gálias
Páginas: 307
Página atual: 48

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
PREFÁCIO 1
CRONOLOGIA SUMÁRIA DA VIDA DE CÉSAR 7
LIVRO I 10
LIVRO II 47
LIVRO III 67
LIVRO IV 84
LIVRO V 105
LIVRO VI 140
LIVRO VII 167
LIVRO VIII 224
ÍNDICE HISTÓRICO E GEOGRÁFICO 256
NOTAS 299
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site