Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 6: LIVRO IV

Página 85
Nos combates de cavalaria, acontece muitas vezes que desmontem e se batam a pé; ensinaram os cavalos a continuar no lugar e depressa os alcançam se for necessário; nada na sua ideia é mais vergonhoso e dá prova de mais moleza que fazer uso de selas. Assim, seja qual for o seu pequeno número, atacam sem hesitar uma força numerosa cujos cavalos tenham selas. A importação do vinho é completamente proibida entre eles, porque acreditam que esta bebida enerva os homens e enfraquece a sua resistência.

III - Consideram que a maior glória de um Estado é fazer nas suas fronteiras o mais vasto deserto: isto significa que um grande número de nações é incapaz de resistir ao seu poder. Diz-se assim que de um lado das suas fronteiras os campos estão desertos num espaço de cerca de seiscentas milhas (64). Do outro, são vizinhos dos Úbios, povo outrora numeroso tão florescente quanto o pode ser um Estado germano: são um pouco mais civilizados que os outros povos da mesma raça, porque estão junto do Reno e porque os mercadores vão muito ao seu território, e também porque a vizinhança dos Gauleses os amoldou aos seus costumes. Os Suevos atacaram-nos muitas vezes, no decorrer de numerosas guerras, mas não puderam, por causa do seu poder e do seu número, expulsá-los do seu território; fizeram-nos, no entanto, seus tributários e reduziram-nos a um estado de grande abatimento e enfraquecimento.

IV - O mesmo aconteceu com os Usípetes e os Tencteros, atrás mencionados, que resistiram muito tempo aos ataques dos Suevos; mas, por fim, foram expulsos do seu território e, depois de terem errado três anos por muitas regiões da Germânia, chegaram ao Reno. Deu-se nas regiões habitadas pelos Menápios, que tinham numa e noutra margem do rio, campos, casas e burgos; mas, assustados pela chegada de tal multidão, abandonaram as casas que tinham para lá do rio e levantaram fortes deste lado do Reno, barrando o caminho aos Germanos.

<< Página Anterior

pág. 85 (Capítulo 6)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro A Guerra das Gálias
Páginas: 307
Página atual: 85

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
PREFÁCIO 1
CRONOLOGIA SUMÁRIA DA VIDA DE CÉSAR 7
LIVRO I 10
LIVRO II 47
LIVRO III 67
LIVRO IV 84
LIVRO V 105
LIVRO VI 140
LIVRO VII 167
LIVRO VIII 224
ÍNDICE HISTÓRICO E GEOGRÁFICO 256
NOTAS 299
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site