Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: O ANEL DE THOTH

Página 2

A preparação deste magnum opus obrigou-o a frequentes visitas às maravilhosas colecções egípcias do Louvre e a última destas visitas, que remonta ao Outono passado, pô-lo em presença de uma aventura estranha que vale a pena ser relatada.

Os comboios andavam atrasados devido a uma travessia brumosa e má, e o estudante-viajante chegara a Paris, cansado, enervado, em más condições para trabalhar. Mal chegou ao Hotel de France, na Rua Laffitte, estendeu-se completamente vestido num canapé mas, como não conseguia dormir, decidiu, apesar da fadiga, dirigir-se para o Louvre a fim de elucidar um ponto que permanecia obscuro no seu espírito; contava regressar a Londres nessa mesma noite, via Dieppe. Envolvido num bom sobretudo, atravessou debaixo de uma chuva fina o Bulevar dos Italianos e seguiu ao longo da Avenida da Ópera; transposto o limiar do Louvre, encontrou-se em terra conhecida e dirigiu-se prestam ente para a colecção de papiros que desejava consultar.

Mesmo os mais calorosos admiradores de John Vansittart Smith não o podiam achar um homem belo. O enorme nariz adunco em bico de pássaro e o queixo proeminente revelavam a qualquer um a clareza e a decisão que lhe caracterizavam a inteligência. Tinha a cabeça inclinada para o lado; e como um pássaro que atira para o ar gritos estridentes, esmaltava a sua conversa com objecções e réplicas secas, colhidas à esquina do bom senso e da ciência. Se se tivesse contemplado nas montras das lojas, com a gola levantada até às orelhas, teria podido convencer-se do seu ar estranho e, no entanto, caiu das nuvens ao ouvir uma voz inglesa exclamar quando o viu passar:

- Mas que ser extraordinário!

O estudante nutria uma certa vaidade, aquela que consiste em desprezar o juízo e a opinião do público.

<< Página Anterior

pág. 2 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Contos de Mistério
Páginas: 167
Página atual: 2

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O ANEL DE THOTH 1
O LOTE N° 249
(The lot n. 249)
23
O SOLAR ASSOMBRADO DE GORESTHORPE
(The haunted grange of Goresthorpe)
63
DE PROFUNDIS
(De profundis)
87
A NOVA CATACUMBA
(The new catacomb)
100
BRINCANDO COM O FOGO
(Playing with the fire)
119
O BOIÃO DE CAVIAR
(The pot of caviare)
134
O ESPELHO DE PRATA
(The silver mirror)
151
COMO TUDO ACONTECEU (How it happened) 163
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site