Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 8: O Paciente Internado

Página 167
O Paciente Internado

Ao passar os olhos sobre as séries de memórias um tanto incoerentes com que me esforcei por ilustrar algumas peculiaridades mentais do meu amigo Sherlock Holmes, esbarrei com a dificuldade que já bem conheço de conseguir exemplos que correspondam sob todos os aspectos ao meu propósito. Nos casos em que Holmes realizou um tour de force de raciocínio analítico, mostrando o valor dos seus métodos singulares de investigação, os factos muitas vezes foram tão vulgares e sem importância que eu não encontrava justificação para os apresentar ao público. Por outro lado, tem acontecido, com frequência, que ele se tem interessado por pesquisas onde os factos têm carácter mais notável e dramático mas em que o seu papel foi menos destacado do que eu, como seu biógrafo, poderia desejar. O pequeno caso que narrei como crónica sob o título Um Estudo em Vermelho e mais tarde aquele outro relacionado com a perda do Glória Scott servem de exemplo de que Cila e Caribde estão constantemente a ameaçar o seu historiador. Pode ser que, no caso que agora vou descrever, a parte que o meu amigo representou não seja suficientemente acentuada; todavia, toda a verdade das circunstâncias é tão notável que não me posso permitir omiti-la inteiramente desta série.

Estava um dia abafado mas chuvoso de Outubro. Tínhamos as persianas meio corridas e Holmes jazia encaracolado no sofá, lendo e relendo uma carta que recebera pelo correio da manhã. Quanto a mim, o meu tempo de serviço na Índia treinara-me para suportar melhor o calor do que o frio, e o termómetro a 30° C não era incomodativo. O jornal não tinha nada de interesse. O Parlamento suspendera as suas sessões.

<< Página Anterior

pág. 167 (Capítulo 8)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro As memórias de Sherlock Holmes
Páginas: 274
Página atual: 167

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O Estrela de Prata 1
A Face Amarela 33
O Escriturário da Corretagem 54
A Tragédia do Glória Scott 75
O Ritual de Musgrave 99
O Enigma de Reigate 122
O Corcunda 145
O Paciente Internado 167
O Intérprete Grego 190
O Tratado Naval 212
O Problema Final 252
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site