Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 11: O Problema Final

Página 252
O Problema Final

É com o coração pesado que pego na pena para escrever estas últimas e poucas palavras com que registarei os dotes singulares que sempre distinguiram o meu amigo Sherlock Holmes. Num estilo incoerente e, sinto-o bem, profundamente inadequado, esforcei-me por fazer o relato das minhas estranhas experiências na sua companhia, desde o acaso que primeiro nos reuniu na época de Um Estudo em Vermelho até à altura da sua interferência no caso d' O Tratado Naval interferência que teve o mérito de evitar uma grave questão internacional. Era minha intenção ter parado aqui e nada mais dizer a respeito desse acontecimento que criou um vazio na minha vida, vazio esse que o lapso de dois anos pouco fez para preencher. Sou compelido a fazê-lo, contudo, devido a uma publicação do coronel James Moriarty em que defende a memória do seu irmão.

Não tive outra alternativa senão apresentar perante o público os factos exactamente como ocorreram. Só eu conheço a verdade precisa da questão e sinto-me feliz por ter chegado o momento em que se não serve uma causa boa com a sua omissão. Até onde me é dado saber, houve apenas três descrições dos factos dadas à estampa: a do Journal de Geneve, de 6 de Maio de 1891, o comunicado da Reuters, de 7 de Maio, nos jornais ingleses e, por último, a recente publicação a que aludi. Destas, a primeira e a segunda são extremamente lacónicas e a última é, como tentarei demonstrar agora, uma perfeita perversão dos factos. Cabe-me, pois, revelar, pela primeira vez, o que realmente se passou entre o professor Moriarty e Mr. Sherlock Holmes.

O leitor deve lembrar-se de que logo após o meu casamento e a minha consequente estreia na clínica particular, as íntimas relações que havia entre Holmes e eu se modificaram muito.

<< Página Anterior

pág. 252 (Capítulo 11)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro As memórias de Sherlock Holmes
Páginas: 274
Página atual: 252

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O Estrela de Prata 1
A Face Amarela 33
O Escriturário da Corretagem 54
A Tragédia do Glória Scott 75
O Ritual de Musgrave 99
O Enigma de Reigate 122
O Corcunda 145
O Paciente Internado 167
O Intérprete Grego 190
O Tratado Naval 212
O Problema Final 252
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site