Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 21: Capítulo 21

Página 55
Mas aconteceu que o principezinho, depois de ter caminhado durante muito tempo e de só ter encontrado areia, rochas e neves, acabou por descobrir uma estrada. E todas as estradas vão dar aos homens.

- Olá, bom dia! - disse ele.

Era um jardim cheio de rosas.

- Olá, bom dia! - disseram as rosas.

O principezinho olhou para elas e todas elas se pareciam com a sua flor.

- Quem são vocês? - perguntou-lhes, estupefacto.

- Somos rosas - disseram as rosas.

- Ah! - exclamou o principezinho.

E sentiu-se muito infeliz. A flor dele tinha-lhe dito que era a única da sua espécie em todo o universo. E afinal ali tinha cinco mil, todas iguais, e só num jardim.

"Muito vexada ficaria ela se visse isto... ", pensou ele. "Nunca mais havia de parar de tossir e, só para escapar ao ridículo, punha-se a fazer de conta que estava a morrer. E eu lá tinha de fazer de conta que tratava dela porque, se não, para eu também ficar humilhado, era bem capaz de se deixar morrer mesmo a sério... "

roseiral
Jardim de rosas

E depois ainda pensou: "Julgava-me muito rico por ter uma flor única no mundo e, afinal só tenho uma rosa vulgar. Ela e os meus três vulcões que mal me chegam ao joelho - um dos quais, se calhar, extinto para todo o sempre - não fazem de mim um grande príncipe... " E, deitado na relva, desatou a chorar.

<< Página Anterior

pág. 55 (Capítulo 21)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Principezinho
Páginas: 78
Página atual: 55

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 5
Capítulo 4 8
Capítulo 5 11
Capítulo 6 15
Capítulo 7 19
Capítulo 8 20
Capítulo 9 24
Capítulo 10 28
Capítulo 11 30
Capítulo 12 35
Capítulo 13 37
Capítulo 14 38
Capítulo 15 42
Capítulo 16 46
Capítulo 17 50
Capítulo 18 51
Capítulo 19 53
Capítulo 20 54
Capítulo 21 55
Capítulo 22 56
Capítulo 23 62
Capítulo 24 63
Capítulo 25 64
Capítulo 26 67
Capítulo 27 70
Capítulo 28 77
Capítulo 29 78
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site