Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 25: Capítulo 25

Página 64
Íamos no oitavo dia da minha avaria no deserto e, enquanto o principezinho me contava a história do vendedor, eu tinha bebido a última gota da minha provisão de água.

- Ah! - disse eu para o principezinho. - É bem bonito, isso que tu me contas! Mas eu é que ainda não consertei o meu avião e já não tenho nada que beber! Olha que eu é que havia de ficar bem contente se me pudesse pôr a andar muito de mansinho à procura de uma fonte!

- A minha amiga raposa... - começou ele.

- Ó meu rico menino, agora já não se trata de raposas, nem de meias raposas...

- Porquê?

- Porque vamos morrer de sede...

Não percebeu o meu raciocínio e respondeu:

- É bom ter um amigo, mesmo quando se está para morrer. Eu cá estou bem contente por ter tido uma amiga raposa...

"Não tem a noção do perigo", pensei eu. "Nunca tem fome nem sede. Basta-lhe um bocadinho de Sol... "

Mas o principezinho olhou para mim e respondeu aos meus pensamentos:

- Também eu tenho sede... Vamos à procura de um poço...

Fiz um gesto de impotência: é perfeitamente absurdo uma pessoa pôr-se assim, às cegas, à procura de um poço na imensidão do deserto. - Mas lá nos pusemos em marcha.

Depois de termos caminhado horas e horas em silêncio, fez-se de noite e as estrelas começaram a brilhar. Via-as como em sonhos porque estava com uma ponta de febre por causa da sede.

<< Página Anterior

pág. 64 (Capítulo 25)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Principezinho
Páginas: 78
Página atual: 64

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 5
Capítulo 4 8
Capítulo 5 11
Capítulo 6 15
Capítulo 7 19
Capítulo 8 20
Capítulo 9 24
Capítulo 10 28
Capítulo 11 30
Capítulo 12 35
Capítulo 13 37
Capítulo 14 38
Capítulo 15 42
Capítulo 16 46
Capítulo 17 50
Capítulo 18 51
Capítulo 19 53
Capítulo 20 54
Capítulo 21 55
Capítulo 22 56
Capítulo 23 62
Capítulo 24 63
Capítulo 25 64
Capítulo 26 67
Capítulo 27 70
Capítulo 28 77
Capítulo 29 78
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site