Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 28: Capítulo 28

Página 77
E agora, claro, já lá vão seis anos... Nunca contei esta história a ninguém. Os meus colegas, quando me viram, tiveram uma grande alegria por me tornarem a ver vivo. Eu estava triste, mas ia-lhes dizendo: "É do cansaço... "

Agora já me sinto um bocado mais consolado. Ou seja... não completamente. Mas tenho a certeza de que o principezinho voltou lá para o seu planeta porque, ao nascer do dia, não encontrei o seu corpo. Afinal, não era um corpo tão pesado como isso... E depois, à noite, gosto de ouvir as estrelas. São quinhentos milhões de guizinhos...

Mas aconteceu uma coisa incrível. Imaginem que me esqueci de pôr uma correia no açaimo que desenhei para o principezinho! Ele nunca o pode ter posto na ovelha! E fico a pensar: "O que é que se terá passado lá no planeta dele? Se calhar, a ovelha comeu a flor... "

Mas, outras vezes, também penso: " Claro que não! O principezinho põe a flor todas as noites debaixo da redoma e, de dia, não tira os olhos da ovelha... " E sinto-me feliz. E todas as estrelas se põem a rir de mansinho.

Mas, outras vezes, também penso: "Nada mais natural do que uma distracção. É só o que é preciso... Se calhar, uma bela noite, o principezinho esqueceu-se da redoma de vidro... ou então a ovelha escapou-se-lhe durante a noite, sem fazer barulho nenhum... " E todos os guizinhos se transformam em lágrimas…

Que grande mistério! Vão ver que, para vocês, que gostam tanto do principezinho como eu, nada no Universo fica na mesma se, algures, não se sabe bem onde, uma ovelha tiver comido uma rosa…

Ora olhem para o céu e pensem: " A ovelha terá ou não terá comido a flor?" Vão ver como tudo fica diferente...

E nenhuma pessoa grande há-de alguma vez perceber como isso é importante!

<< Página Anterior

pág. 77 (Capítulo 28)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Principezinho
Páginas: 78
Página atual: 77

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 5
Capítulo 4 8
Capítulo 5 11
Capítulo 6 15
Capítulo 7 19
Capítulo 8 20
Capítulo 9 24
Capítulo 10 28
Capítulo 11 30
Capítulo 12 35
Capítulo 13 37
Capítulo 14 38
Capítulo 15 42
Capítulo 16 46
Capítulo 17 50
Capítulo 18 51
Capítulo 19 53
Capítulo 20 54
Capítulo 21 55
Capítulo 22 56
Capítulo 23 62
Capítulo 24 63
Capítulo 25 64
Capítulo 26 67
Capítulo 27 70
Capítulo 28 77
Capítulo 29 78
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site