Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 14: 7 - A Conclusão

Página 122

7
A CONCLUSÃO

Fomos todos convocados para nos apresentarmos aos magistrados na quinta-feira; mas, quando chegou a quinta-feira, o nosso testemunho não foi necessário. Um juiz superior encarregara-se do caso, e Jefferson Hope fora citado a comparecer perante o tribunal, onde lhe seria dada uma pena severa. Na noite a seguir à sua captura, o aneurisma rebentou, e ele foi encontrado de manhã estendido no chão da cela, com um sorriso plácido no rosto, como se nos momentos de agonia tivesse podido recordar uma vida útil e um trabalho bem executado.

- Gregson e Lestrade vão ficar furiosos com a morte dele - comentou Holmes, quando conversávamos sobre isto na manhã seguinte. - Como ficará agora a imagem deles?

- Não vejo que eles tivessem contribuído muito para a captura dele - respondi.

- O que se faz neste mundo não tem importância retorquiu o meu amigo, com azedume. - A questão é o que se pode fazer para que as pessoas acreditem que fizemos isso. Não se incomode - prosseguiu ele mais contente depois de uma pausa -, não perderia esta investigação por nada deste mundo. Que eu me lembre não houve caso melhor do que este. Simples como era, existiam vários pontos muito instrutivos relativamente a ele.

- Simples! - exclamei.

- Bem, realmente, quase não se pode descrever de outra maneira - disse Sherlock Holmes, sorrindo por causa da minha admiração. - A prova da simplicidade intrínseca do caso é que, sem ajuda, salvo algumas deduções muito simples, consegui deitar a mão ao criminoso no espaço de três dias.

- Isso é verdade - disse eu.

- Já lhe expliquei que aquilo que é fora do comum é geralmente mais um guia do que um obstáculo. Ao resolver um problema deste tipo, o importante é recordar. É uma coisa muito útil e fácil, mas as pessoas não a praticam muito. No dia-a-dia é mais útil pensar no futuro, e assim a outra acaba por ser negligenciada.

<< Página Anterior

pág. 122 (Capítulo 14)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Um Estudo em Escarlate
Páginas: 127
Página atual: 122

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Primeira Parte: 1 - O Sr. Sherlock Holmes 1
2 - A Ciência da Dedução 10
3 - O Mistério de Lauriston Gardens 21
4 - O que John Rance Tinha para Contar 32
5 - O Nosso Anúncio Traz um Visitante 39
6 - Tobias Gregson Mostra o que Sabe Fazer 46
7 - Luz na Escuridão 55
Segunda Parte: 1 - Na Imensa Planície de Alcali 65
2 - A Flor de Utá 76
3 - John Ferrier Fala com o Profeta 84
4 - Uma Fuga para Salvar a Própria Vida 90
5 - Os Anjos Vingadores 100
6 - Uma Continuação das Memórias do Dr. John Watson 110
7 - A Conclusão 122
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site