Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: O Estrela de Prata

Página 2
Sherlock Holmes, vivo, impaciente, metido no seu boné de viagem com abas largas para proteger as orelhas, mergulhava num pacote de jornais da última edição que comprara em Paddington. Tínhamos deixado Reading para trás quando ele pegou no último jornal e me estendeu a sua cigarreira.

- Estamos a andar muito bem - disse, espreitando pela janela e olhando para o relógio. - Neste momento a nossa velocidade é de cinquenta e três milhas e meia por hora.

- Não reparei nos postes miliários de um quarto - disse-lhe eu.

- Nem eu. Mas os postes telegráficos desta linha são de sessenta jardas de distância, e o cálculo é simples. Já considerou, com certeza, o caso do assassínio de John Straker e o desaparecimento do Estrela de Prata?

- Já li o que dizem o Telegraph e o Chronicle.

- É um desses casos em que a arte do raciocinador seria usada mais para peneirar do que para adquirir novas provas. A tragédia foi tão única, tão perfeita e de tal importância para tantas pessoas, que possuímos uma infinidade de suspeitas, conjecturas e hipóteses. A dificuldade é separar a estrutura do facto - do facto absoluto, inegável - das fantasias dos teoristas e repórteres. Estabelecidos, então, nesta base exacta, o nosso dever é verificar que conclusões se podem tirar e quais são os pontos especiais em redor dos quais gira todo o mistério. Na noite de terça-feira recebi telegramas do coronel Ross, proprietário do cavalo, bem como do inspector Gregory, que está a tratar do caso, solicitando a minha cooperação.

- Terça-feira à noite! - exclamei. - E já estamos na manhã de quinta. Por que não veio ontem?

- Porque cometi uma asneira... a qual é, segundo receio, uma ocorrência mais vulgar do que poderia pensar alguém que só me conhecesse por intermédio das suas memórias.

<< Página Anterior

pág. 2 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro As memórias de Sherlock Holmes
Páginas: 274
Página atual: 2

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
O Estrela de Prata 1
A Face Amarela 33
O Escriturário da Corretagem 54
A Tragédia do Glória Scott 75
O Ritual de Musgrave 99
O Enigma de Reigate 122
O Corcunda 145
O Paciente Internado 167
O Intérprete Grego 190
O Tratado Naval 212
O Problema Final 252
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site