Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 3: Capítulo 3

Página 11

Sempre gostei de McArdle, o nosso velho redactor-chefe resmungão amarrecado, ruivo. Tinha a esperança de que ele também gostasse de mim. Claro, Beaumont era o verdadeiro patrão, mas vivia na atmosfera rarefeita de um Olimpo especial de onde nada distinguia a não ser uma crise internacional ou uma alteração ministerial. Às vezes víamo-lo passar na sua majestade solitária a fim de se dirigir para o seu santuário privado: tinha os olhos vagos porque o espírito lhe errava nos Balcãs, sobre o golfo Pérsico. Dominava-nos muito do alto, de tão alto que ficava à parte. Mas McArdle era o seu primeiro imediato, e era ele que nós conhecíamos. Quando penetrei no seu escritório, o velhote fez-me sinal com a cabeça e puxou os óculos para a testa desguarnecida.

- Mr. Malone - disse-me com o seu forte sotaque escocês -, parece-me que, segundo tudo o que me foi relatado a seu respeito, o senhor trabalha muito bem.

Agradeci-lhe.

- A explosão nas minas era excelente. Excelente também o incêndio em Southwark. O senhor é dotado para a descrição. Porque deseja falar comigo?

- Para pedir-lhe um favor.

Pareceu-me inquieto; os seus olhos desviaram-se dos meus. - Mau, mau, mau! De que se trata?

- O senhor acha que poderia enviar-me para uma grande reportagem, confiar-me uma missão para o jornal? Farei o melhor que puder para consegui-la e relatar-lhe como tudo se passou.

- Que género de missão meteu na cabeça, Mr. Malone?

<< Página Anterior

pág. 11 (Capítulo 3)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Mundo Perdido
Páginas: 286
Página atual: 11

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 11
Capítulo 4 21
Capítulo 5 31
Capítulo 6 53
Capítulo 7 70
Capítulo 8 83
Capítulo 9 96
Capítulo 10 113
Capítulo 11 142
Capítulo 12 161
Capítulo 13 182
Capítulo 14 202
Capítulo 15 222
Capítulo 16 242
Capítulo 17 264
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site