Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 11: Capítulo 11

Página 142

Encontramo-nos no meio de maravilhas, pois os fenómenos maravilhosos sucedem-se sem descanso. À guisa de papel, apenas possuo cinco velhos cadernos com uma pequena quantidade de folhas, e só disponho de uma caneta, mas, enquanto puder mexer uma mão, continuarei a relatar as nossas experiências e as nossas impressões. Somos, com efeito, os únicos representantes de toda a humanidade a ver tais coisas; assim, é extremamente importante que eu as refira enquanto estão frescas na memória e antes que um destino sempre ameaçador nos surpreenda. Que Zambo possa fazer chegar estas cartas até ao rio, ou que próprio fique miraculosamente de novo em condições de poder levá-las ou, ainda, que um explorador audacioso, seguindo as nossas pistas (com a vantagem, talvez, de um avião aperfeiçoado), descubra este monte de sobrescritos, pouco importa: o essencial consiste em escrever para a imortalidade a narrativa autêntica das nossas aventuras.

Na manhã seguinte a traição do celerado Gomez, começou a nossa nova existência. O primeiro incidente que se produziu não me deu uma impressão muito boa da nossa prisão. O dia correu mal, acabara de nascer e eu despertava de um curto sono, quando os meus olhos se poisaram numa das minhas pernas: a calça estava ligeiramente subida, de modo que, por cima da meia, se encontravam ao ar alguns centímetros de pele. Neste sítio descoberto vi um bago de uva enorme muito vermelho. Espantado, quis retirá-lo mas, para minha profunda mágoa, o bago rebentou-me debaixo do polegar e salpicou-me de sangue.

<< Página Anterior

pág. 142 (Capítulo 11)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Mundo Perdido
Páginas: 286
Página atual: 142

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 11
Capítulo 4 21
Capítulo 5 31
Capítulo 6 53
Capítulo 7 70
Capítulo 8 83
Capítulo 9 96
Capítulo 10 113
Capítulo 11 142
Capítulo 12 161
Capítulo 13 182
Capítulo 14 202
Capítulo 15 222
Capítulo 16 242
Capítulo 17 264
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site