Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 16: Capítulo 16

Página 242

Escrevo isto dia a dia, mas espero poder anunciar-lhes, antes do fim, que a luz brilha nas nossas trevas. Encontramo-nos aqui retidos porque ainda não descobrimos o meio de evadir-nos e a nossa irritação aumenta. Contudo, imagino também que um dia virá em que estaremos felizes por termos ficado retidos contra nossa vontade, porque pudemos ver de um pouco mais perto as maravilhas desta terra singular e as criaturas que a habitam.

A vitória dos índios e o aniquilamento dos homens-macacos foram no nosso jogo trunfos decisivos. A partir desse dia ficámos realmente os senhores do planalto: os indígenas encaravam-nos com um misto de pavor e de reconhecimento pois tínhamo-los auxiliado, com um poder misterioso, a desembaraçarem-se dos seus inimigos hereditários. No plano da sua própria paz, ficariam sem dúvida, encantados se vissem partir pessoas tão formidáveis e tão terríveis. Mas evitavam sugerir-nos um meio para abandonar o planalto e alcançar a planície na parte inferior. Existiria, tanto quanto pudemos perceber pelos seus sinais, um túnel por onde o acesso fora possível: era o que tínhamos visto tapado. Por esta via, através dos rochedos, os homens-macacos e os índios tinham por diversas vezes abandonado o planalto. Maple White e o companheiro haviam-no seguido igualmente. Mas no ano precedente acontecera um terrível tremor de terra: a parte superior do túnel ficara enterrada por um desabamento que o submergira por completo. Os índios apenas sabiam abanar a cabeça e encolher os ombros quando lhes indicávamos por sinais que pretendíamos descer.

<< Página Anterior

pág. 242 (Capítulo 16)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Mundo Perdido
Páginas: 286
Página atual: 242

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 11
Capítulo 4 21
Capítulo 5 31
Capítulo 6 53
Capítulo 7 70
Capítulo 8 83
Capítulo 9 96
Capítulo 10 113
Capítulo 11 142
Capítulo 12 161
Capítulo 13 182
Capítulo 14 202
Capítulo 15 222
Capítulo 16 242
Capítulo 17 264
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site