Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 8: Capítulo 8

Página 83

Não aborrecerei os meus leitores eventuais com a narrativa da nossa luxuosa viagem a bordo do paquete da linha Booth, e nada direi da estada de uma semana em Pará (a não ser que reservo todo o meu reconhecimento à companhia Pereira de Pinto que nos facilitou grandemente as coisas para o nosso equipamento). Serei igualmente breve quanto ao circuito no rio, que começámos a subir num barco a vapor muito mais pequeno do que aquele que nos fizera atravessar o Atlântico: a água estendia-se a perder de vista, com um caudal lento e uma cor argilosa. Acabámos por chegar à cidade de Manaus após termos atravessado as paisagens de Óbidos. Graças a Mr. Shortman, representante da British & Brazilian Trading Company, escapámos às atracções reduzidas do hotel local. Ficámos em casa dele, na sua fazenda muito hospitaleira, até ao dia que o Professor Challenger tinha fixado para podermos tomar conhecimento das suas instruções. Mas antes de relatar os acontecimentos surpreendentes que ocorreram nesta data, desejaria apresentar mais claramente os meus companheiros e os associados que havíamos reunido já na América do Sul. Vou exprimir-me com toda a franqueza e deixo-o livre para usar o meu material como entender, Mr. McArdle, pois é pelas suas mãos que deve passar este relato antes de alcançar o público.

Os conhecimentos científicos do Professor Summerlee são por demais conhecidos para que tenha de recapitulá-los aqui.

<< Página Anterior

pág. 83 (Capítulo 8)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O Mundo Perdido
Páginas: 286
Página atual: 83

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 11
Capítulo 4 21
Capítulo 5 31
Capítulo 6 53
Capítulo 7 70
Capítulo 8 83
Capítulo 9 96
Capítulo 10 113
Capítulo 11 142
Capítulo 12 161
Capítulo 13 182
Capítulo 14 202
Capítulo 15 222
Capítulo 16 242
Capítulo 17 264
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site