Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 15: CAPÍTULO XIV
RECAPITULAÇÃO E CONCLUSÃO

Página 491
CAPÍTULO XIV
RECAPITULAÇÃO E CONCLUSÃO

Recapitulação das dificuldades levantadas à teoria da selecção natural. - Recapitulação das circunstâncias gerais e especiais a seu favor - Causas da crença geral na imutabilidade das espécies - Até que ponto se pode alargar a teoria da selecção natural - Efeitos da sua adopção no estudo da história natural Comentários finais.

Uma vez que todo este volume é um longo argumento, talvez seja conveniente para o leitor recapitular brevemente os principais factos e inferências.

Não nego que se pode levantar muitas objecções de peso contra a teoria da descendência com modificação por meio de selecção natural. Esforcei-me por apresentá-las na sua formulação mais robusta. Nada a princípio pode parecer mais difícil de acreditar que os órgãos e instintos mais complexos tenham sido aperfeiçoados, não por meios superiores, embora análogos, à razão humana, mas pela acumulação de inumeráveis pequenas variações, cada uma boa para o indivíduo que a possui. Ainda assim, embora esta dificuldade pareça insuperavelmente grande à nossa imaginação, não pode ser considerada real se admitimos as seguintes proposições, nomeadamente, que as gradações na perfeição de qualquer órgão ou instinto que possamos considerar ou existem hoje ou poderiam ter existido, cada qual boa para o seu tipo; que todos os órgãos e instintos são, ainda que ligeiramente, variáveis; e, por fim, que há uma luta pela existência que leva à preservação de cada desvio vantajoso de estrutura ou instinto. Penso que a verdade destas proposições é incontestável.

É sem dúvida extremamente difícil sequer conjecturar por meio de que gradações muitas estruturas foram aperfeiçoadas, mais especialmente entre

<< Página Anterior

pág. 491 (Capítulo 15)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro A Origem das Espécies
Páginas: 524
Página atual: 491

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
INTRODUÇÃO 1
CAPÍTULO I
VARIAÇÃO SOB DOMESTICAÇÃO
7
CAPÍTULO II
VARIAÇÃO EM ESTADO DE NATUREZA
49
CAPÍTULO III
LUTA PELA EXISTÊNCIA
67
CAPÍTULO IV
SELECÇÃO NATURAL
88
CAPÍTULO V
LEIS DA VARIAÇÃO
143
CAPÍTULO VI
DIFICULDADES ENFRENTADAS PELA TEORIA
184
CAPÍTULO VII
INSTINTO
223
CAPÍTULO VIII HIBRIDISMO 263
CAPÍTULO IX
SOBRE A INPERFEIÇÃO DO REGISTO GEOLÓGICO
302
CAPÍTULO X
SOBRE A SUCESSÃO GEOLÓGICA DOS SERES ORGÂNICOS
336
CAPÍTULO XI
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA
372
CAPÍTULO XII
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA (continuação)
411
CAPÍTULO XIII
AFINIDADES MÚTUAS DOS SERES ORGÂNICOS. MORFOLOGIA. EMBRIOLOGIA. ÓRGÂOS RUDIMENTARES.
441
CAPÍTULO XIV
RECAPITULAÇÃO E CONCLUSÃO
491
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site