Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: Capítulo 1

Página 1
Prefácio

Este livro pertence aos homens mais raros. Talvez nenhum deles sequer esteja vivo. É possível que se encontrem entre aqueles que compreendem o meu “Zaratustra”: como eu poderia misturar-me àqueles aos quais se presta ouvidos atualmente? — Somente os dias vindouros me pertencem. Alguns homens nascem póstumos.

As condições sob as quais sou compreendido, sob as quais sou necessariamente compreendido — conheço-as muito bem. Para suportar minha seriedade, minha paixão, é necessário possuir uma integridade intelectual levada aos limites extremos. Estar acostumado a viver no cimo das montanhas — e ver a imundície política e o nacionalismo abaixo de si. Ter-se tornado indiferente; nunca perguntar se a verdade será útil ou prejudicial... Possuir uma inclinação — nascida da força — para questões que ninguém possui coragem de enfrentar; ousadia para o proibido; predestinação para o labirinto. Uma experiência de sete solidões. Ouvidos novos para música nova. Olhos novos para o mais distante. Uma consciência nova para verdades que até agora permaneceram mudas. E um desejo de economia em grande estilo — acumular sua força, seu entusiasmo... Auto-reverência, amor-próprio, absoluta liberdade para consigo...

Muito bem! Apenas esses são meus leitores, meus verdadeiros leitores, meus leitores predestinados: que importância tem o resto? — O resto é somente a humanidade. — É preciso tornar-se superior à humanidade em poder, em grandeza de alma — em desprezo...

Friedrich Nietzsche

<< Sinopse

pág. 1 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro O AntiCristo
Páginas: 117
Página atual: 1

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 2
Capítulo 3 3
Capítulo 4 4
Capítulo 5 5
Capítulo 6 6
Capítulo 7 7
Capítulo 8 8
Capítulo 9 10
Capítulo 10 11
Capítulo 11 12
Capítulo 12 13
Capítulo 13 15
Capítulo 14 16
Capítulo 15 17
Capítulo 16 19
Capítulo 17 20
Capítulo 18 22
Capítulo 19 24
Capítulo 20 25
Capítulo 21 26
Capítulo 22 28
Capítulo 23 30
Capítulo 24 31
Capítulo 25 34
Capítulo 26 37
Capítulo 27 39
Capítulo 28 42
Capítulo 29 44
Capítulo 30 45
Capítulo 31 47
Capítulo 32 48
Capítulo 33 50
Capítulo 34 53
Capítulo 35 55
Capítulo 36 57
Capítulo 37 58
Capítulo 38 59
Capítulo 39 60
Capítulo 40 62
Capítulo 41 64
Capítulo 42 66
Capítulo 43 67
Capítulo 44 69
Capítulo 45 71
Capítulo 46 74
Capítulo 47 77
Capítulo 48 79
Capítulo 49 81
Capítulo 50 83
Capítulo 51 85
Capítulo 52 87
Capítulo 53 90
Capítulo 54 92
Capítulo 55 94
Capítulo 56 96
Capítulo 57 99
Capítulo 58 101
Capítulo 59 106
Capítulo 60 109
Capítulo 61 111
Capítulo 62 113
Capítulo 63 115
Capítulo 64 117
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site