Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 12: CAPÍTULO XI
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA

Página 410
Creio que o mundo sentiu recentemente um dos seus grandes ciclos de mudança; e que, segundo esta perspectiva, combinada com a modificação através da selecção natural, pode-se explicar uma multidão de factos na presente distribuição, tanto das mesmas formas de vida como de formas próximas. Pode-se afirmar que as águas vivas fluíram durante um breve período a partir do norte e do sul, e transpondo o equador; embora fluindo com maior força a partir do norte, de maneira a ter inundado livremente o sul. Tal como a maré deixa a sua marca em linhas horizontais, embora subindo mais alto nas costas onde a maré é mais elevada, assim as águas vivas deixaram os seus despojos vivos nos cumes das nossas montanhas, numa linha que se eleva delicadamente acima das planícies árcticas a uma grande altitude abaixo do equador. Pode-se comparar os vários seres que assim ficaram à deriva com tribos de homens selvagens, levados a subir e a sobreviver nos redutos montanhosos de quase todas as regiões, os quais servem de registo, pleno de interesse para nós, dos antigos habitantes das planícies circundantes.

<< Página Anterior

pág. 410 (Capítulo 12)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro A Origem das Espécies
Páginas: 524
Página atual: 410

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
INTRODUÇÃO 1
CAPÍTULO I
VARIAÇÃO SOB DOMESTICAÇÃO
7
CAPÍTULO II
VARIAÇÃO EM ESTADO DE NATUREZA
49
CAPÍTULO III
LUTA PELA EXISTÊNCIA
67
CAPÍTULO IV
SELECÇÃO NATURAL
88
CAPÍTULO V
LEIS DA VARIAÇÃO
143
CAPÍTULO VI
DIFICULDADES ENFRENTADAS PELA TEORIA
184
CAPÍTULO VII
INSTINTO
223
CAPÍTULO VIII HIBRIDISMO 263
CAPÍTULO IX
SOBRE A INPERFEIÇÃO DO REGISTO GEOLÓGICO
302
CAPÍTULO X
SOBRE A SUCESSÃO GEOLÓGICA DOS SERES ORGÂNICOS
336
CAPÍTULO XI
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA
372
CAPÍTULO XII
DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA (continuação)
411
CAPÍTULO XIII
AFINIDADES MÚTUAS DOS SERES ORGÂNICOS. MORFOLOGIA. EMBRIOLOGIA. ÓRGÂOS RUDIMENTARES.
441
CAPÍTULO XIV
RECAPITULAÇÃO E CONCLUSÃO
491
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site