Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 1: Capítulo 1

Página 1

A história manteve-nos com a respiração suspensa à volta da lareira, mas, para além do comentaria óbvio de que era arrepiante, como convém a uma história contada numa Noite de Natal numa casa antiga, ninguém disse palavra até uma voz se elevar para afirmar ser aquela a primeira vez que tomava conhecimento de que uma aparição daquele género escolhesse uma criança como alvo. A história, posso referi-lo, falava do caso de um fantasma que, numa casa tão antiga como aquela onde nos encontrávamos, surgiu frente a um rapazinho que dormia no mesmo quarto que a mãe e que, assustado, tratou de acordar a progenitora, não para que o confortasse e o fizesse adormecer de novo com as suas palavras e carinhos, mas para que ela se visse perante a mesma visão que tanto o chocara. Foi esta observação que levou Douglas a replicar —não de imediato, mas mais tarde — algo que acabou por ter uma consequência interessante e para a qual chamo a vossa atenção. Outro dos presentes brindou a assistência com uma história pouco interessante, e eu reparei que ele não prestava atenção. Tomei isto como um sinal de que estava a preparar alguma coisa e que nós apenas tenhamos de esperar. De facto, tivemos de esperar duas noites, mas, nesse mesmo serão, antes de nos separarmos, verbalizou o que lhe ia no espírito:

— Ainda a propósito do fantasma, ou o que quer que fosse, de Griffin, concordo plenamente que o facto de ter aparecido pela primeira vez a um rapazinho tem o seu quê de especial. Porém, não se trata da primeira ocorrência deste tipo que envolve uma criança. Se a criança imprime um efeito de calafrio, que dizer de duas crianças?

— Claro que duas crianças dão dois calafrios! — exclamou alguém. — E também queremos ouvir a história delas. Parece que ainda estou a ver Douglas diante da lareira, de costas voltadas para as chamas, olhos fixos naqueles que o escutavam e as mãos nos bolsos.

<< Sinopse

pág. 1 (Capítulo 1)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Calafrio
Páginas: 164
Página atual: 1

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 10
Capítulo 3 16
Capítulo 4 24
Capítulo 5 31
Capítulo 6 38
Capítulo 7 45
Capítulo 8 54
Capítulo 9 61
Capítulo 10 68
Capítulo 11 74
Capítulo 12 80
Capítulo 13 85
Capítulo 14 90
Capítulo 15 96
Capítulo 16 102
Capítulo 17 106
Capítulo 18 111
Capítulo 19 118
Capítulo 20 123
Capítulo 21 128
Capítulo 22 134
Capítulo 23 145
Capítulo 24 150
Capítulo 25 156
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site