Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 6: Capítulo 6

Página 38

Oh, não demorei muito a saber porquê, pois lá estava ela, muito afobada, a virar a esquina.

— Por amor de Deus, que é que se passa? — Ela estava corada e sem fôlego.

Permaneci em silêncio à espera que a mulher se aproximasse um pouco mais.

— Comigo? — Sem dúvida que o meu aspecto devia ser qualquer coisa. — Não me diga que se nota assim tanto?

— Está branca como a cal da parede. Garanto-lhe que não podia estar pior.

Fiz uma pausa pata reflectir. A minha necessidade de proteger Mrs. Grose caíra, sem ruído, de cima dos meus ombros. Estendi-lhe a mão e a mulher segurou-a. Apertei-a com forca durante uns momentos, feliz por senti-la junto a mim. O modo algo envergonhado com que ela demonstrava a surpresa que sentia deu-me algum consolo.

— Veio ao meu encontro para irmos juntas à igreja, mas lamento informá-la de que não o posso fazer.

— Aconteceu alguma coisa?

— Sim. E está na altura de sabê-lo. O meu ar era assim tão estranho?

— Quando a vi pela janela? Horrível!

— Pois bem — disse eu —, estava assustada. — Os olhos de Mrs. Grose indicavam claramente estar ela longe de querer partilhar os meus medos, mas a verdade é que a mulher sabia bem qual era o seu lugar, dai que se mostrasse pronta a dividir comigo tudo o que me atormentava. Oh, e o certo é que não lhe restava qualquer outra alternativa! — Aquilo que acabou de ver através da janela foi apenas o reflexo do que me sucedeu. Aquilo que, escassos momentos antes, vi foi bem pior.

<< Página Anterior

pág. 38 (Capítulo 6)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Calafrio
Páginas: 164
Página atual: 38

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Capítulo 1 1
Capítulo 2 10
Capítulo 3 16
Capítulo 4 24
Capítulo 5 31
Capítulo 6 38
Capítulo 7 45
Capítulo 8 54
Capítulo 9 61
Capítulo 10 68
Capítulo 11 74
Capítulo 12 80
Capítulo 13 85
Capítulo 14 90
Capítulo 15 96
Capítulo 16 102
Capítulo 17 106
Capítulo 18 111
Capítulo 19 118
Capítulo 20 123
Capítulo 21 128
Capítulo 22 134
Capítulo 23 145
Capítulo 24 150
Capítulo 25 156
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site