Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 5: V – LAURENCE DE CINQ-CYGNE

Página 43
V – LAURENCE DE CINQ-CYGNE

O nome franco, de que usam os Cinq-Cygne e os Chargeboeúf, é Duineff. Cinq-Cygne tornou-se o nome do ramo mais novo dos Chargeboeuf após a defesa de um castelo valorosamente mantido, estando ausente o pai, pelas cinco filhas da casa, todas extraordinariamente brancas e de que ninguém esperaria um comportamento assim.

Quis um dos primeiros condes da Champagne perpetuar esse episódio com este lindo nome enquanto a família vivesse. Depois de tão singular feito de armas, as raparigas da família sentiram-se orgulhosas, mas talvez não continuassem a ser sempre brancas. A última, Laurence, ao contrário do que dispunha a lei sálica, era a herdeira

68

Do nome, das armas e dos feudos. O rei de França aprovara a carta do conde de Champagne em virtude da qual, nesta família, o ventre enobrecia e sucedia. Laurence era pois, condessa de Cinq-Cygne, e o marido seria obrigado a usar o seu nome e o seu brasão; onde se lia como divisa a sublime resposta dada pela mais velha das cinco irmãs, quando a intimaram a entregar o castelo: Morrer cantando!

Digna herdeira dessas belas heroínas, Laurence era de uma brancura que parecia um desafio dos fados. Viam-se-lhe, através da trama fina e apertada da epiderme, os mais pequenos lineamentos das veias azuis. Os cabelos, de um loiro dos mais lindos, harmonizavam-se maravilhosamente com os olhos, de um azul carregado. Tudo nela era mignon. No seu corpinho frágil, apesar da cintura delgada, a despeito da tez cor de leite, vivia uma alma bem temperada, como a de um varão do mais belo carácter, alma que ninguém, todavia, saberia adivinhar, .por melhor observador que fosse, oculta que estava sob aquela fisionomia suave e um rosto arqueado em cujo perfil havia fosse; o que fosse de uma cabeça de cordeiro.

<< Página Anterior

pág. 43 (Capítulo 5)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Um Caso Tenebroso
Páginas: 249
Página atual: 43

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
I - OS JUDAS 1
II – PROJECTO DE UM CRIME 16
III - AS MALÍCIAS DE MALIN 25
IV - FORA A MÁSCARA! 35
V – LAURENCE DE CINQ-CYGNE 43
VI - FISIONOMIAS REALISTAS NO TEMPO DO CONSULADO 54
VII - A VISITA DOMICILIARIA 67
VIII-UM RECANTO DA FLORESTA 78
IX - DESDITAS DA POLÍCIA 90
X - LAURENCE E CORENTIN 104
XI - DESFORRA DA POLÍCIA 117
XII - UM DUPLO E MESMO AMOR 128
XIII – UM BOM CONSELHO 140
XIV -AS CIRCUNSTÂNCIAS DO CASO 151
XV - A JUSTIÇA SEGUNDO O CÓDIGO DE BRUMÁRIO DO ANO IV 159
XVI - AS DETENÇÕES 168
XVII - DÚVIDAS DOS DEFENSORES OFICIOSOS 178
XVIII – MARTA COMPROMETIDA 190
XIX-OS DEBATES 196
XX – HORRÍVEL PERIPÉCIA 212
XXI - O BIVAQUE DO IMPERADOR 222
XXII-DISSIPAM-SE AS TREVAS 236
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site