Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 9: IX

Página 143

A Morgadinha percebeu também o duplo sentido destas últimas palavras; mas fingiu não compreender.

Henrique, ao desviar por acaso os olhos, encontrou os de Augusto fixos nele, enquanto um sorriso lhe dissipava um pouco dos lábios a grave expressão que lhe era habitual, temperando-a com não sei quê de irónico, que não escapou também a Henrique.

Os olhares destes dois homens trocaram-se por momentos, sem que nenhum parecesse disposto a baixar-se diante do outro.

Desviou-os porém uma dupla exclamação de Madalena e de Cristina, dizendo:

- Olhem o Tio Vicente por aqui!

Dobrava efectivamente naquele momento a esquina da ermida e aproximava-se da mesa do almoço, o velho ervanário, em que já temos falado no decurso dos passados capítulos.

<< Página Anterior

pág. 143 (Capítulo 9)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro A Morgadinha dos Canaviais
Páginas: 508
Página atual: 143

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
I 1
II 15
III 32
IV 49
V 68
VI 81
VII 95
VIII 113
IX 127
X 144
XI 160
XII 176
XIII 192
XIV 206
XV 226
XVI 239
XVII 252
XVIII 271
XIX 292
XX 309
XXI 324
XXII 339
XXIII 361
XXIV 371
XXV 383
XXVI 397
XXVII 404
XXVIII 416
XXX 440
XXXI 463
XXXII 476
XXXIII 487
Conclusão 506
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site