Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 16: Capítulo XV

Página 179
Capítulo XV

«Não pude lançar-me imediatamente à procura de Jim porque tinha, com efeito, um encontro marcado a que não podia faltar. Depois, por azar, fui apanhado por um tipo recém-chegado de Madagáscar que não me largou com o projecto de um negócio maravilhoso. Tratava-se de gado e de cartuchos e de um príncipe Ravonalo não sei quê; mas o eixo de todo o negócio era a estupidez de um almirante - do almirante Pierre, creio. Tudo girava à volta disto, e o tipo não encontrava palavras bastantes para exprimir a sua confiança. Tinha uns olhos redondos, esbugalhados, com um brilho vítreo, bossas na testa, e usava o cabelo penteado para trás, sem risca. Repetia sem cessar uma frase favorita num tom de triunfo: 'A minha divisa é: o mínimo de risco e o máximo de proveito, percebe?' Provocou-me ama dor de cabeça, estragou-me a refeição, a mim, mas extorquiu-me a dele; e tão depressa lhe pude fugir fui correr ao porto. Vi Jim debruçado no paredão. Três barqueiros indígenas, a discutirem por causa de cinco faziam um barulho ensurdecedor mesmo ao seu lado. Não me ouviu aproximar, mas rodou rápido quando lhe toquei ligeiramente, como se se tivesse desprendido uma mola. 'Estava a olhar', balbuciou. Não me lembro do que lhe disse, certamente não foi grande coisa, mas não teve dificuldade em me acompanhar ao hotel.

«Seguiu-me docilmente, como uma criança, com um ar obediente, sem protestar, como se tivesse estado à espera que eu aparecesse para o ir buscar. ':u não devia ter-me admirado tanto daquela docilidade como me admirei. Ele não tinha em toda a superfície da Terra, que uns acham tão grande e outros parecem achar mais pequena do que um grão de mostarda, um único sítio para onde pudesse - como direi? -, para onde pudesse retirar-me.

<< Página Anterior

pág. 179 (Capítulo 16)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 179

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site