Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 7: Capítulo VI

Página 60
Capítulo VI

As autoridades eram, evidentemente, da mesma opinião. O inquérito não foi adiado. Efectuou-se no dia marcado, para cumprir a lei, e estava lá muita gente, com certeza por causa do seu interesse humano. Não havia dúvida nenhuma com respeito aos factos - quer dizer, com respeito ao facto essencial. Era impossível descobrir como é que o Patna tinha abalroado; o tribunal não esperava descobri-lo; e não havia ninguém no auditório a quem isso interessasse. Contudo, como já lhes disse, todos os marítimos do porto estavam lá presentes e todas as empresas ligadas ao mar representadas. Quer o soubessem ou não, o interesse que os atraíra ali era puramente psicológico - a expectativa de uma revelação essencial da força, do poder, - horror das emoções humanas. Naturalmente, nada desse género podia ter revelado. A inquirição do único homem pronto a enfrentá-la e capaz de fazer andava às voltas inutilmente, à roda de um facto notório, e o jogo - perguntas era tão esclarecedor como o bater de um martelo numa caixa de ferro para recuperar um objecto que não está lá. É verdade que um inquérito oficial não podia ser outra coisa. O seu objectivo não era o porquê 'fundamental, mas o como superficial, deste caso.

«O jovem podia ter-lhes dito o porquê, e se bem fosse este o que interessava ao auditório, as perguntas que lhe eram dirigidas afastavam-no necessariamente daquilo que para mim, por exemplo, teria sido a única verdade digna de ser conhecida. Não se pode esperar que as autoridades investem o estado de alma de um homem - ou apenas o estado do seu fígado.

O seu dever era chegar às consequências, e, francamente, um magistrado a polícia e dois assessores da marinha não podem pretender chegar mais longe. Não quero significar com isto que aqueles indivíduos fossem estúpidos.

<< Página Anterior

pág. 60 (Capítulo 7)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 60

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site