Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 32: Capítulo XXXI

Página 306
Capítulo XXXI

«Podem calcular com que interesse o escutava. Só vinte e quatro horas mais tarde é que foi possível perceber o que isto significava. De manhã, Cornélio não fez a mínima alusão aos acontecimentos da noite. 'Espero que voltará à minha pobre casa', resmungou ele num tom áspero no momento exacto em que Jim entrava para a canoa a fim de se dirigir ao campong de Doramin. Jim limitou-se a acenar com a cabeça sem olhar para ele. 'Acha tudo isto divertido, é claro', resmungou o outro num tom acerbo. Jim passou o dia com o velho nakhoda a pregar a necessidade de uma acção vigorosa aos notáveis da comunidade bugi, que tinham sido convocados para uma reunião magna. Recordava com prazer como fora eloquente e persuasivo. 'Consegui incutir-lhes uma certa coragem, nessa altura, sem dúvida', disse ele. A última incursão do xerife Ali devastara as cercanias da colónia, e algumas mulheres, que eram da cidade, tinham sido raptadas para a paliçada. Os emissários do xerife Ali tinham sido vistos no mercado no dia anterior: pavoneavam-se insolentemente nos seus capotes brancos e gabavam-se da amizade do rajá pelo seu chefe, um deles postou-se à sombra de uma árvore e, apoiado no cano comprido da espingarda, exortou o povo à oração e à penitência e aconselhou-o a matar todos os estrangeiros que havia no meio deles, alguns dos quais, dizia ele, eram infiéis e outros pior ainda, filhos de Satã disfarçados de muçulmanos. Contava-se que vários partidários do rajá presentes no auditório tinham exprimido a sua aprovação em voz alta. O terror era imenso entre a populaça. Jim, satisfeitíssimo com o seu trabalho do dia, voltou a cruzar o rio antes do pôr-do-sol.

«Estava tão entusiasmado por ter conseguido que os Bugis se comprometessem irrevogavelmente a entrar em acção e de ser ele o responsável pelo êxito da empresa que, na alegria do seu coração, tentou ser cortês para com Cornélio.

<< Página Anterior

pág. 306 (Capítulo 32)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 306

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site