Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 2: Capítulo I

Página 4
Capítulo I

Faltava-lhe uma polegada, ou talvez duas, para medir seis pés, era de compleição vigorosa e avançava direito sobre as pessoas, com um ligeiro curvar dos ombros, com a cabeça para a frente e uma maneira de olhar por baixo, com os olhos fixos, que lembrava um touro a carregar. Tinha uma voz profunda, sonora, e os seus modos revelavam uma espécie de afirmação obstinada de si mesmo em que não havia agressividade. Parecia ser-lhe necessária e impunha-a a si próprio e aos outros.

De um asseio imaculado, vestido de branco dos pés à cabeça, era muito popular nos vários panos orientais, onde ganhava a sua vida como corretor dos armazéns de provisões para navios.

A um corretor destes armazéns não são exigidos exames seja sobre que matéria for, mas tem de ser dotado de esperteza em abstracto e de a demonstrar na prática. O seu trabalho consiste em bater em velocidade, numa corrida à vela, a vapor ou a remos, qualquer outro corretor, cada vez que um navio se prepara para lançar a âncora, cumprimentar jovialmente o capitão, meter-lhe na mão à força um bilhete de visita - o do dono do armazém -, e logo que ele venha a terra guiá-lo com firmeza mas sem ostentação para uma vasta loja com ar de caverna, cheia de tudo o que se come e se bebe a bordo, onde se pode encontrar o necessário para aparelhar e embelezar um barco, desde um jogo de ganchos para a corrente do calabre até à folha de ouro para dourar a talha que ornamenta a popa, e onde esse comandante é recebido como um irmão por um fornecedor de navios que nunca vira antes. Há uma sala fresca, cadeirões, garrafas, charutos, tudo o que é preciso para escrever, uma cópia dos regulamentos do porto e um calor, uma cordialidade no acolhimento, que dissolve o sal depositado no coração do marinheiro por uma viagem de três meses.

<< Página Anterior

pág. 4 (Capítulo 2)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 4

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site