Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 45: Capítulo XLIV

Página 418
Capítulo XLIV

«Julgo que não voltaram a falar um com o outro. A chalupa penetrou num estreito canal lateral e seguiu-o impelida pelas pás dos remos fincadas nas margens que se esboroavam e onde pairava uma obscuridade, como se enormes asas negras se tivessem estendido por cima do nevoeiro que se espalhava desde as profundezas até aos topos das árvores. Dos ramos inclinados pingavam grossas gotas através da lúgubre neblina. A um murmúrio de Camélia, Brown ordenou aos homens que carregassem as espingardas. 'Vou dar-lhes a oportunidade de liquidar as contas com estes tipos, antes de nos pormos a mexer, cambada de estropiados', disse ele ao bando. 'Tenham cuidado, não a desperdicem, cães.' Estas palavras foram acolhidas com surdos grunhidos. Camélia mostrava grande preocupação e inquietação pela segurança da sua canoa.

«Entretanto, Tamb' ltam atingira o termo da sua viagem. O nevoeiro tinha-o atrasado um pouco, mas remara sem descanso e nunca perdera o contacto com a margem sul. A luz do dia surgiu pouco a pouco, como a incandescência num globo de vidro polido. As margens formavam de cada lado do rio urna mancha negra na qual se podiam distinguir sugestões de formas colunares e, no alto, sombras de ramos torcidos. A névoa ainda era cerrada ao rés da água, mas montava-se boa guarda ao acampamento, pois, assim que Tamb' ltam se aproximou, as silhuetas de dois homens emergiram do nevoeiro e vozes enérgicas interpelaram-no. Ele respondeu, e daí a pouco urna canoa abordou-o. Então contou as novidades aos remadores: tudo estava em ordem; tinham-se acabado as dificuldades. Os homens da canoa retiraram os remos que seguravam o barco de Tamb' Itam e, sem perda de tempo, desapareceram da vista. Ele prosseguiu viagem até ouvir vozes que lhe chegavam suavemente por cima da água, e, através do nevoeiro, que se dispersava em remoinhos, viu o clarão de muitas fogueiras acesas no areal, enquadrado por moutas e grandes árvores esparsas.

<< Página Anterior

pág. 418 (Capítulo 45)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 418

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site