Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 21: Capítulo XX

Página 212
Capítulo XX

«Entrei no seu escritório já quase à noite, depois de atravessar uma sala e jantar de proporções imponentes mas vazia e mal iluminada. A casa estava silenciosa. Caminhava precedido por um velho criado javanês carrancudo, vestido com uma espécie de farda composta de um casaco branco e de um sarão amarelo, que abriu a porta, chamou com voz profunda: ‘Patrão’, deu um passo para o lado e desapareceu misteriosamente como um fantasma que tivesse encarnado especialmente para fazer este serviço. Stein voltou-se na cadeira, e este movimento pareceu empurrar-lhe os óculos para z esta. Recebeu-me com a sua voz calma e agradável. Apenas um canto escritório, onde se encontrava a mesa de trabalho, estava iluminado aperte mente por uma lâmpada protegida por um quebra-luz; o resto permanecia na sombra indistinta, com um ar de caverna. Ao longo das paredes iam-se prateleiras estreitas, que não as revestiam até ao tecto mas ficavam - uns quatro pés de altura, como fitas negras, carregadas de caixas escuras, todas iguais na cor e no feitio. Eram as catacumbas dos escaravelhos. Por uma estavam suspensas pequenas placas de madeira em intervalos irregulares, e a luz que caía sobre uma delas permitia ler a palavra Cleoptera escrita em letras de ouro, que brilhavam misteriosamente na vasta penumbra. As ravinas que abrigavam as borboletas estavam dispostas em três longas fileiras sobre mesinhas. Uma dessas vitrinas fora tirada do seu lugar e posta em cima da mesa de trabalho, literalmente coberta de folhas oblongas de papel cheias de uma letra miudinha.

«‘Aqui estou, como vê’, disse ele. Com a mão designava a vitrina onde uma borboleta, na sua grandeza solitária, estendia as asas de sete polegadas, cor de bronze, com delicadas veias brancas e um rebordo sumptuoso de pintas amarelas.

<< Página Anterior

pág. 212 (Capítulo 21)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 212

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site