Procurar livros:
    Procurar
Procurar livro na nossa biblioteca
 
 
Procurar autor
   
Procura por autor
 
marcador
  • Sem marcador definido
Marcador
 
 
 
Navegar

Capítulo 28: Capítulo XXVII

Página 275
Capítulo XXVII

«Já a lenda lhe atribuía dons sobrenaturais. Sim, dizia-se que havia muitas cordas engenhosamente dispostas e uma estranha engenhoca, que os esforços de muitos homens faziam girar, e todos os canhões tinham sido içados abrindo caminho lentamente através do mato como um javali por entre a vegetação rasteira, mas... - e os mais avisados abanavam a cabeça. Havia sem dúvida qualquer coisa de oculto em tudo isso; pois para que serve a força das cordas e dos braços dos homens? Nas coisas há sempre urna alma rebelde que deve ser domada através de encantamentos e de poderosos feitiços. Assim dizia o velho Sura - um respeitável proprietário de Patusan -, com quem uma noite tive uma agradável conversa. E Sura era um feiticeiro profissional que presidia a todas as sementeiras e colheitas de arroz, milhas e milhas em redor, com o fim de apaziguar a alma obstinada das coisas. Parecia considerar esta ocupação bastante árdua, e talvez as almas das coisas sejam mais obstinadas que as dos homens. Quanto ao povo simples das aldeias vizinhas, acreditava e dizia (como a coisa mais natural deste mundo) que Jim tinha transportado os canhões às costas, dois de cada vez, até ao alto da colina.

«Jim batia o pé, vexado, e exclamava com um riso de desespero: 'Que se pode fazer desses pobres idiotas? Ficam acordados metade da noite a contar histórias da carochinha, e quanto maior for a mentira tanto mais parecem apreciá-la.' Na sua irritação podia-se discernir a influência subtil de tudo o que o rodeava. Fazia parte do seu cativeiro. O fervor das suas nervuras era divertido, e acabei por dizer: «Meu caro amigo, não supõe decerto que eu acredite nisso.» Ele olhou para mim bastante surpreendido. 'Bem, decerto que não suponho tal coisa', disse, dando uma gargalhada homérica.

<< Página Anterior

pág. 275 (Capítulo 28)

Página Seguinte >>

anúncio
Capa do livro Lord Jim
Páginas: 434
Página atual: 275

 
   
 
   
Os capítulos deste livro:
Nota do Autor 1
Capítulo I 4
Capitulo II 12
Capítulo III 19
Capítulo IV 30
Capítulo V 37
Capítulo VI 60
Capítulo VII 82
Capítulo VIII 95
Capítulo IX 107
Capítulo X 119
Capítulo XI 135
Capítulo XII 141
Capítulo XIII 151
Capítulo XIV 164
Capítulo XV 179
Capítulo XVI 184
Capítulo XVII 191
Capítulo XVIII 195
Capitulo XIX 205
Capítulo XX 212
Capítulo XXI 226
Capítulo XXII 235
Capítulo XXIII 242
Capítulo XXIV 251
Capítulo XXV 258
Capítulo XXVI 268
Capítulo XXVII 275
Capítulo XXVIII 283
Capítulo XXIX 292
Capítulo XXX 299
Capítulo XXXI 306
Capítulo XXXII 315
Capítulo XXXIII 322
Capítulo XXXIV 333
Capítulo XXXV 343
Capítulo XXXVI 350
Capítulo XXXVII 357
Capítulo XXXVIII 366
Capítulo XXXIX 376
Capítulo XL 385
Capítulo XLI 395
Capítulo XLII 402
Capítulo XLIII 410
Capítulo XLIV 418
Capítulo XLV 424
Links Relacionados
 
Artigos: Porque lemos literatura | O Ensaio na literatura | O primeiro texto da língua portuguesa 
© 2010 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Contacto | Política de privacidade | Mapa do Site